Celebridades

Johnny Depp diz que já ofereceu maconha para filha quando ela tinha 13 anos

Ator queria que Lily-Rose se sentisse 'segura' com droga nos primeiros anos da adolescência

Johnny Depp na corte de Londres
Johnny Depp na corte de Londres - Peter Nicholls/Reuters
São Paulo

Johnny Depp, 57, surpreendeu nesta terça-feira (7) ao afirmar que já ofereceu maconha à filha Lily-Rose, 21, quando ela tinha apenas 13 anos de idade.

De acordo com o portal Daily Mail, ele alegou que queria que a filha se sentisse segura com a droga nos primeiros anos de sua adolescência, e que isso seria uma ação de "paternidade responsável". Além de Lily-Rose, Depp é pai de Jack, 18, ambos frutos de seu relacionamento com a ex-esposa Vanessa Paradis.

O ator revelou a informação durante uma audiência em Londres no processo movido pela ex-mulher, Amber Heard, 34, por agressão física. Em frente ao tribunal, ele ainda acusou Heard de manter casos extraconjugais e mentir sobre ter sido agredida por ele.

“Para evitar qualquer dúvida, nunca maltratei a sra. Heard ou, de fato, qualquer outra mulher na minha vida”, disse Depp em uma declaração como testemunha. “Existe um conjunto substancial de evidências...que demonstra claramente que essa foi uma mentira fabricada pela sra. Heard e por seus amigos”, disse o advogado de Depp, David Sherborne.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem