Celebridades

Evandro Santo denuncia ter levado soco de espectador que assistiu a seu show em Marília

Humorista fez boletim de ocorrência e afirma que vai processar o agressor

Evandro Santo - Reprodução/Instagram/
São Paulo

Evandro Santo, 44, denunciou que foi agredido por um homem que assistiu e participou de uma das brincadeiras que propôs durante show interativo que fez em Marília, no interior de São Paulo, na noite dessa sexta (18). O humorista usou o Instagram não só para alertar que "homofobia e ódio não têm cara", como também para contar como foi a interação com seu agressor antes de ser atingido por um soco no rosto. 

"O show transcorria super bem, até que chega a hora do 'Tinder humano' e todos os meus amigos da comédia sabem que funciona. Quando pedi um rapaz solteiro, na hora um rapaz chamado Pedro, se prontificou a subir para fazer o Tinder com outra moça, que sempre pode acabar em um 'beijo' ou 'selinho'. Ele super aceitou bem, fez o Tinder, ganhou um selinho meu, deu risada, assim como a moça ganhou um meu e deu risada. Saiu do palco de boa", relatou Santo.

Ao fim do espetáculo, o artista diz ter ido ao banheiro e pedido dez minutos para descansar antes de atender ao público. Nesse instante, ouviu as pessoas avisarem que Pedro estaria chegando ao recinto, recado que ele não entendeu no momento, já que o rapaz participou do show de maneira espontânea.

"Quando saí do banheiro do nada, o cara apareceu, o mesmo que participou por vontade própria, e me deu um baita soco na boca, o qual obviamente eu não reagi. Tanto a boca quanto o nariz sangraram. Na hora virou um tumulto no banheiro, gente separando o cara, um cara ficou puto e disse para o pai dele [do agressor]: você trouxe o seu filho para fazer isto com o artista? Chegou uma moça super prestativa e fizeram um paredão para eu sair. Saí tão passado que fui direto para o hotel. Não apanho desde os 13 anos de idade, por qualquer motivo", desabafou o artista.

Em nova postagem, Santo afirma ter recebido a informação que o homem que bateu nele saiu recentemente de uma clínica de reabilitação. "Isto não é desculpa. Conheço um monte de dependentes ou ex-dependentes que não agridem ninguém. Cabia então alguém da família cuidar do moço, não deixar ele subir no palco ou participar devido a sua suposta saúde mental", pontuou. 

O humorista que ficou famoso ao interpretar Christian Pior, no Pânico na TV (RedeTV! - Band, 2012 -2017), foi categórico ao afirmar que entrará na Justiça contra seu agressor. "Vou até o fim com todos os processos possíveis. Em nome do respeito ao próximo, a não-violência do próximo e a anti-homofobia. Vou agora na delegacia e vou atrás dos meus direitos. Enfim, vida que segue", finalizou Santo. 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem