Celebridades

Taylor Swift diz que quase desistiu da carreira após briga com Kanye West

'As pessoas se divertiram muito me odiando', afirmou

Taylor Swift no 2019 MTV Video Music Awards
Taylor Swift no 2019 MTV Video Music Awards - Johannes Eisele/AFP
São Paulo

A cantora Taylor Swift, 29, que anunciou recentemente seu primeiro show no Brasil, revelou que quase desistiu da carreira na música por conta da perseguição que sofreu após o episódio com Kanye West, 42, no VMA há dez anos.

"As pessoas se divertiram muito me odiando", disse a cantora em uma entrevista à revista norte-americana Rolling Stones. "Eu definitivamente pensei muito nisso [parar de cantar]. Pensei em como as palavras são minha única maneira de fazer com que o mundo tenha sentido, e me expressar —e de repente tudo que eu digo ou escrevo é usado contra mim".

A cantora disse que não sabia identificar o que estava fazendo errado, mas que já se sentia sem esperanças. "Foi muito difícil, porque não suporto quem não aceita críticas, então tento me auto-examinar e, apesar disso ser muito complicado e até machucar as vezes, tento de verdade entender porque alguém não gosta de mim".

Swift também lembrou de diversas tentativas de aproximação feitas por West, que, segundo ela, acabaram terminando sempre em uma forma de humilhação para a cantora.

“Ele queria ser legal comigo nos bastidores, mas para ele parecer legal na frente de todos ia falar merda [sic]", diz. "Ele se aproxima de você, ganha sua confiança e depois te detona. Não quero mais falar sobre isso porque eu fico nervosa e eu não quero mais falar sobre coisas negativas”.

Instagram
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem