Celebridades

Anitta compra uma paçoca no farol a R$ 100 e diz que foi a 'mais cara de sua vida'

Cantora foi abordada por garotos que vendiam doces enquanto esperava o farol abrir

Cantora Anitta
Cantora Anitta - AFP
São Paulo

Anitta, 26, compartilhou em suas redes sociais nesta terça-feira (17) uma situação engraçada que viveu. Ao lado de um colega, a cantora esperava o semáforo ficar verde para seguir viagem quando foi abordada por garotos que vendiam doces e acabou comprando uma paçoca a R$ 100.

"Foi a paçoca mais cara da minha vida. Eu não tinha um trocado na carteira", contou, rindo, enquanto seu amigo afirmava. "100 reais numa paçoca".

Ainda desacreditada e rindo da situação, a cantora de "Vai Malandra" (2017) contou que os meninos a reconheceram pelo vidro do carro e a abordaram. "A gente parou aqui no farol e o menino me reconheceu pelo vidro e veio falar comigo. Paçoca mais cara do mundo!", brincou.

Anitta terminou a sequência de vídeos contando que acabou não pegando o doce que comprou por conta do semáforo ter aberto muito rápido. "E o pior: eu não peguei a paçoca. Eu não peguei porque eu achei que o farol ia abrir", finalizou.

Na quinta-feira (12), Anitta, que havia voltado às redes sociais há apenas alguns dias depois de um breve sumiço, deixou de seguir o ex-namorado e deletou todas as fotos que eles tinham juntos de seu Instagram.

Anitta está solteira desde que terminou o namoro com o surfista. A informação foi publicada no jornal O Dia pela colunista Fábia Oliveira e confirmada ao F5 pela assessoria da cantora. 

"Seguimos nos falando todos os dias. Realmente não sabemos se é algo definitivo. Não estou bem de saúde e pedi que me recuperasse sozinha", disse a cantora à colunista. Scooby, no entanto, negou à publicação a separação e diz que se trata apenas de uma "especulação". 

O surfista se separou da apresentadora Luana Piovani dois meses antes de engatar com Anitta, o que causou uma série de indiretas e até brigas nas redes sociais.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Mais lidas