Celebridades

Roger, do Ultraje a Rigor, é condenado a pagar R$ 40 mil a artista plástica

Cantor fez desenho pornográfico para criticar Adriana Varejão

Roger Moreira, vocalista da banda Ultraje a Rigor
Roger Moreira, vocalista da banda Ultraje a Rigor - Reinaldo Canato/UOL
São Paulo

Roger Moreira, vocalista da banda Ultrage a Rigor, foi condenado a indenizar a artista plástica Adriana Varejão em R$ 40 mil. Ele publicou imagens e textos contra a artista na época em que ela defendeu a permanência da exposição "Queermuseu", em Porto Alegre.

A mostra "Queermuseu - Cartografias da Diferença na Arte Brasileira" estava em cartaz em 2017, em Santander Cultural, em Porto Alegre, e foi cancelada após protestos em redes sociais. A seleção contava com 270 obras que tratavam de questões de gênero e diferença, e o trabalho de Adriana estava entre eles.

Os protestos acusavam a exposição de blasfêmia a símbolos religiosos e de, em alguns casos, pedofilia e zoofilia.

Moreira usou uma foto da artista como base e desenhou um pênis em direção à boca dela. Na camiseta de Adriana, o cantor escreveu "puta". Na legenda, ironizou a fala dela: "a arte deve ter liberdade total". "Gostou dessa, Adriana?", escreveu o músico.

A frase foi tirada de uma entrevista que Adriana deu ao blog da Folha Agora É Que São Elas.

Após processo da artista contra Roger pelas postagens que contêm ofensas misóginas, a 22ª Vara Cível do Rio decidiu que o músico deve pagar R$ 40 mil à artista e ainda se retratar nas redes sociais, segundo informou o colunista Ancelmo Gois do jornal O Globo. Cabe recurso.

foto de adriana varejão rabiscada
Roger Moreira insulta artista Adriana Varejão depois dela defender o Queermuseum - Reprodução
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem