Celebridades

Paris Jackson não viu documentário que acusa seu pai de pedofilia, e o defende nas redes sociais

Família Jackson luta contra boicote do cantor pelo mundo

Paris Jackson
Paris Jackson - Frazer Harrison/AFP
Fabiana Schiavon
São Paulo

Paris Jackson, 20, filha do cantor Michael Jackson (1958-2009) ainda não assistiu ao polêmico documentário "Deixando Neverland" e afirma acreditar na inocência de seu pai.

O filme, que foi exibido em janeiro, no festival de Sundance, com produção da HBO revela entrevistas inéditas com dois homens, hoje na faixa dos 40 anos, que dizem ter sido acolhidos pelo cantor e abusados sexualmente por ele quando eram meninos.

Paris acredita na inocência do pai, segundo fontes da revista TMZ. A publicação americana ainda noticiou o fato de que ninguém da família Jackson viu o documentário. Todos estão evitando assisti-lo por ter declarações fortes feitas por Wade Robson e James Safechick, supostas vítimas de abuso. 

Sem dar uma declaração formal sobre o assunto, Paris tem respondido a quem a questiona sobre o assunto nas redes sociais. Ela defende o pai e diz que ele morreu pela música. Ela ainda replicou uma mensagem publicada pelos fãs do cantor: "O legado dele não será arruinado. Os filhos são parte desse legado e a música dele viverá para sempre". 

Durante uma discussão com seguidores dizendo que a carreira de seu pai seria terrivelmente abalada, ela respondeu: “Não, eles querem derrubar o nome dele parar de tocar as sucas canções, mas tudo bem. quem se importa que ele morreu por causa disso?"

espólio de Michael Jackson já condenou a produção publicamente chamando o filme de uma “ultrajante e patética tentativa” de ganhar dinheiro com a fama do artista. 

Rádios do Reino Unido, da Austrália e da Nova Zelândia retiraram os discos de Michael Jackson de suas playlists. Uma estátua do artista foi removida de um museu britânico. Anônimos e famosos declaram nas redes sociais que nunca mais querem ouvir nada gravado por Jackson. 

Por causa dessa onda de boicotes, familiares estão tentando conter a polêmica na mídia e nas redes sociais. "Estamos furiosos com o fato de a mídia, que sem uma prova, tenha escolhido acreditar na palavra de dois mentirosos", afirmaram parentes do cantor ao site TMZ. 

Fãs do cantor também estão mobilizados. Anúncios espalhados sobre ônibus em Londres declaram que MJ é inocente e outdoors digitais nos Estados Unidos proclamam: “Os fatos não mentem. As pessoas, sim.”

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias