Celebridades

'Chegou sua hora, Michelzinho', diz Luísa Mell; artistas comentam prisão de ex-presidente

Atores e comediantes celebram prisão, mas pedem mais à Justiça

Luísa Mell
Luísa Mell - Gabo Moralles/Folhapress
São Paulo

​Com a notícia nesta quinta-feira (21) da prisão do ex-presidente Michel Temer, as celebridades já estão repercutindo o assunto. A maioria delas comemora a condenação, mas pede que a Justiça chegue a outros políticos com processos em andamento. 

A ativista Luísa Mell, 40, afirmou que a notícia a encheu de esperança. "Independentemente de ideologia, de partido, de direita ou esquerda... Queremos todos os bandidos presos! Quem me acompanha lembra bem o jogo sujo de Michel Temer para liberar o embarque de 20 mil bois no porto de Santos, mesmo depois da liminar que conseguimos... Chegou sua hora, Michelzinho", escreveu em seu post.

Outros comentários lembram que as prisões precisam continuar. A atriz e dramaturga Fernanda Young celebrou: "Sensacional! Falta Aécio e mais um bando enorme!". O dramaturgo Marcelo Rubens Paiva, concordou e pediu condenação também de Aécio Neves (PSDB-MG). No início do mês, Aécio teve o valor de R$ 1,7 milhão em bens bloqueados pela Primeira Turma do STF (Supremo Tribunal Federal). 

Já youtuber Felipe Neto chegou a fazer uma lista de ex-presidentes derrubados ou presos, e espera que o atual Jair Bolsonaro (PSL) esteja nela. Na mesma onda crítica, o ator José de Abreu, que se autoproclamou presidente do Brasil em seu perfil no Twitter,  compartilhou a notícia de que o partido de Bolsonaro "foi o mais 'fiel' a Temer neste ano". 

Comediantes como Murilo Couto fizeram piada. " Temer preso. E nessa idade, qualquer prisão é perpétua", escreveu no Twitter. E as manifestações que celebram a prisão de Temer são tão unânimes que outro comediante aproveitou a piada: "Parabéns, Temer. O único que conseguiu unir a esquerda e a direita nas piadas. Guerreiro".

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias