Celebridades

Anitta diz que se emocionou com o que viu de biografia e que achou melhor do que imaginava

Livro é lançado neste sábado (30), aniversário de 26 anos da cantora

Anitta grava seu novo clipe “Bola, Rebola” em Salvador - Instagram/Anitta
São Paulo

Anitta disse na tarde de sexta-feira (29) que leu poucos trechos de "Furacão Anitta", sua biografia não autorizada escrita pelo jornalista Leo Dias, e que achou melhor do que imaginava. A cantora também falou que ficou emocionada ao ler o início do livro, que conta a história dos seus avós maternos, Pedro Luís e Gloriete. Foi o avô o primeiro a ver e a incentivar o talento da neta para a música.

A publicação é lançada neste sábado (30), data em que Anitta comemora 26 anos. "Dos poucos trechos que eu li, está melhor do que eu imaginava. Vi o início e me emocionou bastante", comentou em Stories do seu Instagram.

Anitta também fez questão de ressaltar que "não tem nada a ver com o livro", mas que chegou a pedir para ler alguns trechos antes da publicação. "Algumas partes eu já tinha visto, porque queria dar a minha versão dos fatos", afirmou.  "Furacão Anitta" apresenta, em sua maioria, visões positivas da trajetória da cantora.  

A artista disse que sempre respeitou o trabalho da imprensa e que é "estrategista e marqueteira". Por isso, não se opôs ao projeto de Dias nem proibiu que pessoas próximas a ela conversassem com o jornalista. "Ele me perguntava as coisas que descobria, e eu dava a minha visão".

Uma das histórias que Anitta pediu para Leo Dias tomar cuidado ao escrever é sobre a sua relação com o candomblé. "Pedi que ele estudasse sobre a minha religião para não falar besteira, porque ainda há muito preconceito em relação ao tema". 

Segundo o biógrafo, a cantora frequenta um terreiro no Rio de Janeiro e é amiga próxima do pai de santo Sérgio, seu confidente e conselheiro.  ​

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias