Celebridades

De Porta dos Fundos a 'Espelho da Vida', Thati Lopes diz que sucesso é poder viver de arte

Atriz de 27 anos comemora seus trabalhos na televisão e no cinema

Thati Lopes Reprodução/Instagram/Thati Lop

Cris Veronez
Rio de Janeiro

Thati Lopes, 27, já é figura conhecida na internet por sua participação no canal Porta dos Fundos, e agora começa a ganhar espaço também na televisão. Interpretando a figurinista Josi, amiga da vilã Mariane (Kéfera Buchmann) em “Espelho da Vida” (Globo), ela diz estar realizando um sonho: “poder viver de arte”. 

“Para mim, a definição de sucesso é exatamente o que estou tendo agora, que é poder viver de arte. Pagar as minhas contas, trabalhar, conseguir emendar um trabalho no outro, conciliar mais de um trabalho… Não tenho mais nenhuma grande pretensão. Não tenho um personagem com o qual eu sonhe, por exemplo. Eu quero trabalhar.”

Além da consolidação como atriz, Lopes também vive pela primeira vez a experiência de fazer uma novela do começo ao fim, o que está levando à migração do seu público do digital para as telinhas.

“É muito novo. Tem toda a preparação, laboratórios e workshops que tive que fazer. É bem diferente. A galera que já me acompanhava na internet que não tinha o hábito de ver novela, está assistindo e gostando bastante”, conta ela, que já havia participado de parte de "Boogie Oogie" [Globo, 2014-2015].

Na trama atual, sua personagem é apaixonada pelo fotógrafo Cláudio (Pedro Monteiro), mas não aceita ter um relacionamento com ele.

“Ela começa a revelar coisas pelas quais passou e que por isso não se abre por esse amor (...) Ela conta que viveu uma situação de se apaixonar pelo namorado de uma amiga, e o cara depois largou ela. Ela carrega esse trauma do passado, e o público começa a entender por que ela se esquiva”, explica a atriz.

LADO B

Que Thati Lopes tem talento para a atuação, ninguém duvida. No entanto, a atriz surpreende ao mostrar seu lado B: o canto. E muito. Na verdade, o início de sua carreira foi justamente no teatro musical.

“Eu comecei fazendo teatro aos 10 anos e depois fui cantar na igreja. Foi lá que vi que eu tinha esse dom do canto. Na escola, estavam precisando de gente para cantar nas festas. Comecei a cantar em todas elas. Depois fui atrás de trabalhar em musicais”, conta ela.

A atriz conta que desde pequena já tinha certeza que queria viver de arte. Já mais velha, trabalhou como garçonete-cantora em um bar na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

“Lá, foi o lugar em que mais aprendi. Tinha que cantar mesmo, de peito, e quem não estava cantando estava fazendo coro por trás. Fazíamos muitos ensaios. Era muito rigoroso. Comecei a implantar esquetes de humor com as músicas, brincando com a galera das mesas no meio das músicas.”

“Rainha do Karaokê”, como se autointitula, Thati Lopes diz que seguir a carreira de cantora é algo que não faz parte dos seus planos. Ela assume ter saudade de cantar nos palcos mas ressalta que é uma atriz que canta, e não uma cantora.

A última vez que atuou em um musical foi em 2016, na 6ª edição do Rock in Rio, em Lisboa, Portugal. “Eu abria todos os dias o palco Mundo. Foi a última vez que cantei assim, para o grande público. Cantava ‘Love of My Life’ para a galera. Foi uma das coisas mais legais que já fiz. Foi incrível. Fico com muita saudade. Quero muito voltar.”

Enquanto uma nova oportunidade nos palcos não chega, Lopes vai aproveitando para cantar no cinema. Ela protagoniza o longa “A Próxima Canção”, que deve ser lançado até o fim de 2019, com Marcelo Serrado e Luis Miranda.

“Faço [no filme] uma cantora que vem de Petrópolis para participar de um reality musical, tipo um ‘The Voice’. Eu chego em um estilo e a galera quer me transformar em outro. Todo o processo do reality são as pessoas me moldando, quanto ao ritmo de música, ao estilo de roupa, que não é o que eu quero. E o filme vai se desenvolvendo a partir daí.”

Ainda este ano, a atriz lança outros dois filmes: “Socorro, Virei uma Garota” e “Carlinhos e Carlão”. Victor Lamoglia, seu namorado, também está no elenco destes dois longas.

TABULEIROS

Longe dos holofotes, a vida de Thati Lopes também vai muito bem, obrigada. A atriz, que já declarou diversas vezes que pretende fazer uma viagem como forma de oficializar a união com o namorado, afirma que ainda não tem previsão de quando isso deve acontecer.

“Não temos nada, até porque nessa profissão não conseguimos planejar nada. A gente nunca sabe [quando vai dar certo]. Quando a gente viaja, é sempre em cima da hora.”

Por enquanto, o casal se diverte com saídas para restaurantes e reuniões com amigos para campeonatos de jogos de tabuleiro.

“Somos viciados nisso e temos nossa coleção. Temos uns 90 jogos de tabuleiro. Temos amigos, nosso grupinho de jogo, e convidamos sempre mais gente. No tempo livre, não gosto de balada e nem de bar, e nem ele. Gostamos de sentar para jogar e para comer”, conta.

O vício do momento, segundo a atriz, é um jogo chamado Village, que atualmente não é vendido em lojas convencionais porque a editora faliu.

“Compramos em um leilão. Vamos muito em luderias, que são os lugares de jogos. Tem muito em São Paulo, mas estão abrindo muitos no Rio. A gente vai para esses lugares, conhecemos novos jogos e queremos comprá-los. Aí vamos atrás. Com esse jogo foi isso”, conta ela.

A atriz diz que os jogos “são a balada” do casal, que chega a virar noites ao lado dos amigos quando a competição é das boas.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias