Celebridades

Rihanna processa próprio pai por usar nome de sua marca de beleza

Ronald estaria usando Fenty para promover sua empresa

Rihanna na première do filme "Ocean's 8" em Nova York
Rihanna na première do filme "Ocean's 8" em Nova York - REUTERS
São Paulo

A cantora Rihanna, 30, está processando o seu próprio pai, Ronald, por conta do nome de sua marca. O site americano TMZ noticiou nesta terça-feira (15) que Ronald teria nomeado sua empresa como "Fenty", o mesmo sobrenome da família.

Acontece que Rihanna já lançou diversos produtos de beleza através de sua marca, Fenty Beauty, lançada em 2012. Só em 2017, o pai criou a empresa de entretenimento Fenty, sem o conhecimento da filha.

A cantora acusa o pai de lucrar em cima dela e disse que chegou a enviar cartas pedindo para que ele parasse de usar o mesmo nome de sua marca.

Tendo um retorno negativo, ela entrou com uma ação judicial contra ele e seu sócio, Moses  Joktan  Perkins, segundo a TMZ. Nenhum dos dois se pronunciou oficialmente sobre o assunto até agora.

"O sr. Fenty e o sr. Perkins usaram mentiras em um esforço fraudulento para solicitar millhões de dólares de terceiros em troca da falsa promessa de que eles estariam autorizados a agir por Rihanna, e/ou que Rihanna faria apresentações em vários lugares ao redor do mundo", descreve a advogada Carla Wirtschafter em processo divulgado pela revista americana Billboard.

Segundo a queixa, Ronald fechou negócios de até US$ 15,4 milhões (R$ 57,47milhões) em troca de shows da cantora, que nunca ficou sabendo do acordo. Ele também tentou licenciar o uso da marca Fenty em resorts.

O processo diz que Rihanna não tem “absolutamente nenhuma afiliação” com a Fenty Entertainment e que a companhia está utilizando indevidamente o seu nome, como se fosse associada a ela.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem