Celebridades

De malas prontas, Luana Piovani diz que não deve trabalhar nos primeiros seis meses em Portugal

Atriz, que passa festas em Búzios, toma vários gins para aliviar estresse

Luana Piovani e o marido, Pedro Scooby
Luana Piovani e o marido, Pedro Scooby - Reprodução/ Instagram/ luapio
Fernanda Pereira Neves
São Paulo

As malas já estão prontas e a casa desocupada. Luana Piovani, 42, aguarda apenas o término das festas de fim de ano para se mudar de vez com a família para Portugal. Na avaliação da atriz, “haverá um nível dois de dificuldade”, mas emprego não é uma de suas preocupações, pelo menos no começo. 

“Não tem trabalho, não penso em arrumar trabalho, não nos primeiros seis meses. Quero criar uma rotina, conhecer o vizinho, saber o nome do dono da padaria”, disse a atriz ao F5. “Vou colocar três crianças pequenas numa nova escola, durante o inverno de Portugal. É a mesma língua, mas tem todo um sotaque diferente.” 

Quando a família estiver adaptada, Luana pensa nas possibilidades de continuar a produzir peças de teatro no novo país. “Fiz um musical gigantesco no Ibirapuera, mas minhas últimas peças foram todas com quatro, três atores, e super dá pra pensar nisso em Portugal”, avalia a atriz, que já disse que poderia vender bolo na porta de escola.

Antes da mudança, Luana está ficando algumas semanas em Búzios, onde passa as festas de fim de ano com o marido, o surfista Pedro Scooby, e os três filhos, após eles deixarem a casa em que viviam no Rio de Janeiro, que era alugada. A casa de São Paulo será mantida, para quando tiverem que voltar para visitas ou a trabalho. 

Luana conta que, após a mudança terá o primeiro momento de descanso após um período bem ocupado, em que conciliou as gravações de seu novo programa, Luana é de Lua, que deve estrear no meio do ano de 2019 no canal pago E!, e a peça “Ele Ainda Está Aqui”, que encerrou temporada no último dia 9 de dezembro. 

“E estou sem floral”, brinca a atriz aos risos ao falar da vida agitada. “Tudo é muito intenso, forte. [Para aguentar tudo isso] eu tomo um banho, escuto música. Eu sou virginiana, sou do controle, fico querendo me antecipar, mas a vida já mostrou que trabalha também, não sou só eu. Tenho que respeitar o trabalho dela.”

Questionada sobre válvulas de escape, Luana brinca e diz que recorre às drogas e elege a sua preferida: o gim. “Não tomo em cena, mas eu tomo meu drink. Eu descobri o gim há seis meses e me ferrei. Não dá azia e a ressaca não descobri ainda. Tomo quatro, cinco gins e fico bem. Você não fica com cheiro de bebida como faz o vinho, é cheiroso e me disseram que é a bebida que menos tem caloria”, conta ela entre gargalhadas. 

A atriz já havia dito que o principal motivo para deixar o Brasil é a falta de segurança. “A gente vive numa cidade onde o bandido atira e o policial revida. Quem está no meio que se dane”, comentou a atriz em julho, enfatizando que gostaria de morar num lugar onde não é preciso ter “medo de morrer de uma bala perdida”. 

Em Portugal, a atriz vai morar na cidade de Caiscais: “Maridão é surfista, precisamos de uma praia na frente, olha a sorte que eu tenho”, brinca ela, que diz ter tido um "trabalhinho" para encontrar a casa nova. "Mas está tudo sobre controle. É um preço justo, e a gente não quer nenhuma mansão mesmo". 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias