Celebridades

'O mundo é maior que seu umbigo branco', diz ator de Malhação após críticas a comercial negro

Vídeo do Boticário para o Dia dos Pais gerou crítica e elogio na web

Reprodução comercial de Dia dos Pais com família negra da marca O Boticário
Reprodução comercial de Dia dos Pais com família negra da marca O Boticário - Reprodução

São Paulo

​Um pai sorridente que narra sua relação, às vezes, atrapalhada com os filhos. Esse é o comercial de Dia dos Pais do Boticário, que acabou provocando críticas e elogios de internautas. O problema não estava na temática ou no produto, mas no fato de a família retratada ser negra. 

Entre os famosos, foram só elogios, apesar de algumas manifestações indignadas com a repercussão negativa. “Tem o publipost e tem o orgulhopost. Achei linda a campanha do Boticário e até agora não entendi o motivo de causar tanto” afirmou a atriz Maria Ribeiro, em sua conta no Instagram. 

“Não tem campanhas publicitárias onde a população negra, que também sustenta a economia brasileira se veja representada. Isso [o comercial] é senso de igualdade, justiça, reparação, cultura, entre outros. É bom para a dignidade do povo brasileiro. Deveria ser aplaudido por todos, pois é bom para todos”, afirmou Bukassa Kabengele, que faz Marcelo em “Malhação - Vidas Brasileiras”. 

Ele ainda lembrou em um vídeo no Instagram (ver abaixo) que mais da metade da população brasileira é negra e disparou: "O mundo é muito maior que seu umbigo branco. Vai ler um livro". 

As atrizes Roberta Rodrigues e Samara Felippo também se manifestaram nas redes sociais destacando a importância da representatividade das famílias negras. Felippo chegou a reproduzir a frase que ouviu da filha diante da campanha de Dia dos Pais da Boticário: “Ela parece comigo, mãe!!!”. 

Moniza Iozzi comemorou que o mundo esteja mudando, enquanto Lucy Ramos afirmou ter ficado anestesiada com o vídeo. “Ver essa família sendo retratada de uma forma normal, sem nenhuma questão, apenas uma família feliz, sem estereótipos, com um papai divertido sorridente, isso faz toda a diferença”, afirmou Ramos.
 
Como a Folha mostrou, o comercial, que foi publicado no último dia 26, já teve mais de 17 mil “deslikes” e 85 mil curtidas. “Pouco criativa e racista. Vamos misturar essa família aí”, disse um comentário. “O Boticário só fabrica perfume para afros? Acho que estou usando a marca errada”, afirmou outro. 

O deputado Jean Wyllys (PSOL) também engrossou o coro contra a repercussão negativa: “Há quem diga, aqui no Brasil, que racismo é ilusão e/ou vitimismo de quem o denuncia. Há também quem queira acabar com o Dia da Consciência Negra ‘argumentando’ que celebrar este dia é ‘racismo contra os brancos’ e que somos ‘todos iguais’. Mas a verdade está aí. O racismo é fato”. 

Já o vereados do Rio David Miranda (PSOL) questionou porque negros e negras só podem ser retratados como escravos, empregados, mendigos ou qualquer outro papel ligado à pobreza. “Não tem nada demais uma família negra. Somos a maior parte deste país, somos uma realidade deste país”, afirmou. 

A marca usou o próprio canal no YouTube e sua conta no Facebook para se posicionar contra os comentários racistas.

“Já faz bastante tempo que trazemos representatividade e diversidade para as nossas campanhas. E temos muito orgulho disso. Mas as reações que o nosso filme gerou só mostram pra nós que temos muito trabalho a fazer. A gente acredita no respeito a todas as pessoas e deseja que, em breve, isso não seja mais motivo de desconforto pra ninguém.”

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem