Celebridades

Ator de Super-Homem, Henry Cavill se desculpa após comentário polêmico sobre assédio

Para britânico, homens podem evitar aproximação por medo

Henry Cavill na première de 'Missão Impossível 6'
Henry Cavill na première de 'Missão Impossível 6' - AFP

São Paulo

O ator Henry Cavill, 35, que interpreta o Super-Homem nos cinemas, divulgou uma nota nas redes sociais, nesta quinta-feira (12), se desculpando por declarações que ele fez sobre assédio durante uma entrevista. “Nunca pretendi desrespeitar de nenhuma forma”, afirmou. 

A polêmica começou após uma entrevista à revista GQ em que ele fala sobre o movimento feminista #metoo. “Há algo maravilhoso em um homem se aproximar de uma mulher. Há uma abordagem tradicional para isso, que é legal. Eu acho que uma mulher deve ser cortejada, mas talvez eu seja antiquado por pensar isso”, afirmou ele. 

“É muito difícil fazer isso se houver certas regras em vigor”, continua Cavill, que falou sobre a possibilidade dos homens evitarem se aproximar de uma mulher por medo "de ser chamado de estuprador ou algo assim”. “Você não pode ir além do não. Aí vem: ‘Oh, por que você desistiu?’ E é como: “Bem, porque eu não queria ir para a cadeia?”. 

No pedido de desculpas, divulgado por sua assessora no Twitter, o ator diz que não teve a intenção de ser insensível. “Eu só queria me desculpar por qualquer confusão ou desentendimento que posso ter criado (...) Eu gostaria de esclarecer a todos que sempre tive e continuarei tendo as mulheres no mais alto nível de consideração”. 

​Cavill, que interpreta o Super-Homem desde 2013, estará no sexto filme da série “Missão Impossível”, que chega aos cinemas brasileiros em 26 de julho. Ele também estará em ao menos mais dois longas na pele do super-herói, ainda sem data para serem lançados. 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem