Celebridades

Deborah Secco afirma ter transado muito antes do casamento

Atriz diz que sabia que se casaria com Hugo Moura assim que o conheceu

Deborah Secco e o marido, Hugo Moura, em ensaio para a revista Trip
Deborah Secco e o marido, Hugo Moura, em ensaio para a revista Trip - Bispo - Revista Trip

São Paulo

Uma das antagonistas de "Segundo Sol" (Globo), Deborah Secco, 39, resolveu compartilhar detalhes de sua vida sexual antes e durante o casamento em uma entrevista à edição de junho da revista Trip. Juntos desde 2015, a atriz conta que o início do relacionamento com Hugo Moura, 27, aconteceu em um momento infeliz de sua vida.

"Eu vinha de uma sucessão de relacionamentos ruins", diz a atriz, que já se envolveu com o ex-jogador Roger Flores, atualmente é comentarista da Globo na Copa do Mundo, e o ator Dado Dolabella.

"Passei o Réveillon de 2014 para 2015 sozinha. No dia 12 de janeiro, lembro de ter ajoelhado chorando, pedindo ajuda. Nesse dia deitei na cama e abri o Instagram", desabafa. Foi assim que achou fotos de Moura, que era conhecido de amigos.

Ela foi aconselhada a seguir o também ator e a curtir suas fotos. Ele percebeu, puxou papo com ela e os dois marcaram de se encontrar. "Querido, você vai ser meu marido, pai dos meus filhos", teria dito a atriz da Globo.

"Ele veio [para casa], a gente transou e lá pelas 3h30 ele disse que ia embora. Eu disse: 'Não vai, não. Olha, acho que você não entendeu. Está vendo esse armário aqui? É todo seu'." A partir de então, os pombinhos engataram um relacionamento —e um pacto de exclusividade, conta Secco. "Nunca pensei em ser monogâmica", explica sobre a necessidade de fazer um acordo.

Antes disso, a atriz abriu o jogo com Moura, que atualmente está em cartaz com a peça "Favela 2" no teatro João Caetano, no Rio. "Senti que precisava contar para ele quem eu era. Eu falei: ‘Cara, olha, eu dei muito, sim, saí com mulher, sim, e é essa a minha vida. Eu te amo, sou uma pessoa massa e estou a fim de ter uma família’", teria dito.

​Hoje, Secco e Moura são pais da pequena Maria Flor, de dois anos. Foi justamente o período da gravidez que acabou sendo um grande teste para o relacionamento dos dois. "A gente teve um desentendimento na época, eu fiquei muito ciumenta. Transávamos muito, mas eu achava que ele me queria só porque já me amava."

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem