Celebridades

Anitta será um dos destaques da Parada Gay de SP: 'Luta pelo direito de amar quem você quiser'

Evento acontece neste domingo (3) e terá 18 carros alegóricos

A cantora Anitta fará show em trio elétrico na Parada LGBT de São Paulo
A cantora Anitta fará show em trio elétrico na Parada LGBT de São Paulo - Marcus Leoni/Folhapress

Jéssica Díez Corrêa
São Paulo

Um dos eventos mais esperados pela comunidade LGBTQ acontece no próximo domingo (3), a partir das 10h, na avenida Paulista, região central de São Paulo. A 22ª edição da Parada Gay terá como tema as eleições de 2018. 

Segundo os organizadores da celebração, a ideia é ampliar, em ano de pleito eleitoral, a conscientização da população para a defesa dos direitos da comunidade LGBTQ conquistados até o momento. Para ser mais inclusiva, a festa terá uma comitiva de deficientes físicos, intérpretes em libras e um balé formado por cadeirantes.

A youtuber e drag queen Kitana Dreams, surda, que produz vídeos sobre a temática LGBTQ em libras para a internet, vai se apresentar no palco montado no Vale do Anhangabaú, término do trajeto da parada que sairá do vão do Masp (Museu de Arte de São Paulo) e descerá pela rua da Consolação até o centro. 

O evento deve contar com, ao menos, 18 carros alegóricos. Na edição anterior foram 19.  Entre eles, o trio elétrico patrocinado por uma marca de cerveja que terá Anitta como atração principal. "Estou muito empolgada. A galera da parada tem uma vibração incrível e espero retribuir esse carinho dando ainda mais voz a essa luta pelo direito de amar quem você quiser", disse a cantora, que participará pela terceira vez.

Outras atrações confirmadas pela prefeitura de São Paulo são: Pabllo Vittar, Preta Gil, Glória Groove, Mulher Pepita, Lia Clark e April Carrion. A apresentação da festa será conduzida pela drag queen Tchaka, que apresenta a Parada Gay pelo quarto ano consecutivo.

A mestre de cerimônia virá no primeiro carro animando a multidão. Para Tchaka, o evento é uma oportunidade para a comunidade LGBTQ exaltar o orgulho de ser o que é. "É uma ferramenta para alertar a sociedade em geral que somos, estamos, lutamos e resistimos. É um dia de confraternização e militância, mostrando ao Poder Legislativo que somos milhões e exigimos que nossas pautas se concretizem."

 
 
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem