Celebridades

'As pessoas pensam que a gente morreu quando está na Record', diz atriz Íris Bruzzi

Para promover seu programa antes de estrear na Record, Fabio Porchat e o grupo Porta dos Fundos divulgaram um vídeo dizendo que vários atores conhecidos, como Luciano Szafir e Gisele Itié, não estavam mortos, apenas atuavam na emissora paulista.

A piada fazia referência aos artistas acabarem esquecidos do grande público por trabalharem para a emissora, cuja audiência é menor que a da Globo.

Mas para a atriz Íris Bruzzi, 81, que atuou na Record entre 2006 e 2014, a piada se tornou realidade.

Em entrevista ao canal de YouTube da apresentadora Antonia Fontenelle, ela contou que uma vez foi abordada por uma fã, que pensava que ela tinha morrido ao trocar de emissora.

"Fui em uma festa, que estava passando um documentário do qual eu participei. Aí, apareceu uma senhorinha com um celular, que disse: 'Você é a Iris Bruzzi? Você está linda! 'Eu pensei que você estava morta'", contou.

"Na Record, a gente desponta para o anonimato. As pessoas pensam que a gente morreu, mas eu estou vivíssima. Eu fico muito triste com isso", acrescentou Bruzzi.

Na entrevista, a atriz contou que está processando a emissora e pretende receber cerca de R$ 1,5 milhão em indenizações.

A artista também disse ter ficado chateada com a forma como a emissora resolveu romper seu vínculo.

"Quando chegou dois dias antes de terminar o meu contrato, eles me ligaram, me convidando para um café porque queriam me contar que eu não fazia mais parte da TV. Respondi que só tomava café com pessoas amigas minhas. Eles são inimigos meus agora", declarou.

Bruzzi atuou na Record entre 2006 e 2014, tendo participado de tramas como "Vidas Opostas" e "Chamas da Vida".

Íris Bruzzi
Íris Bruzzi disse que uma fã pensou que ela estava morta, quando estava atuando na Record - Reprodução/YouTube


Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias