Celebridades

Tico Santa Cruz é expulso de voo por se negar a desocupar assento conforto

O cantor Tico Santa Cruz foi expulso de um voo da Gol na manhã desta quarta (13), após se recusar a deixar uma poltrona do tipo conforto.

O vocalista da banda Detonautas afirma que tentou comprar o produto, mas não obteve sucesso. Ao perceber que um dos assentos diferenciados estava vazio, decidiu ocupá-lo.

De acordo com o relato do cantor, comissários de bordo exigiram a desocupação do leito e, em seguida, solicitaram sua expulsão à Polícia Federal.

Em vídeo publicado no Facebook, Tico cita o Código de Defesa do Consumidor, que proíbe "elevar sem justa causa o preço de produtos ou serviços". O roqueiro alega que o espaço maior da poltrona não é um serviço, apenas uma necessidade da área de saída de emergência.

"Li a lei para eles, falei que era proibido fazer esse tipo retirada. Eu não estava prejudicando ninguém, o assento estava vazio", defende.

Tico viajava de São Paulo a Maringá, onde fará uma palestra. Ele anunciou que usará os vídeos feitos durante a confusão para processar a empresa aérea.

Outro lado

Procurada, a Gol diz que as sete primeiras fileiras da aeronave são diferenciadas porque "oferecem espaço ainda maior entre as poltronas e reclinação do assento".

Trataria, assim, de um tipo de serviço e sua cobrança estaria de acordo com a lei. Em sua página na internet, a empresa anuncia o produto como Assento Especial Saída de Emergência.

Em nota, a companhia afirma que " a tripulação do voo orientou o passageiro e pediu que ele retornasse a seu ​lugar. ​A recusa do cliente​ gerou atraso na decolagem do voo​ e ​necessidade de ​acionamento da Polícia Federal".

 

FESTIVAL PELA DEMOCRACIA A SAÍDA É PELA
Tico Santa Cruz se apresenta durante Festival Pela Democracia, em março - (Diego Baravelli /Fotoarena/Folhapress)

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias