Bichos

Panda Bei Bei sai do zoológico de Washington com destino à China

Nome foi revelado pela então primeira-dama americana, Michelle Obama, em 2015

O panda Bei Bei no zoológico nacional de Washington

O panda Bei Bei no zoológico nacional de Washington Jim Watson-14.nov.2019/AFP

Washington

O panda Bei Bei saiu nesta terça-feira (19) do zoológico nacional de Washington, de onde empreenderá uma viagem para a China, a terra de seus ancestrais. 

O plantígrado macho de quatro anos, que se tornou um símbolo para muitos americanos, foi colocado na jaula na qual será transportado por um Boeing 777 especial até Chengdu, a capital mundial dos ursos pandas. 

Sua cuidadora desde que nasceu e um veterinário acompanharão Bei Bei em sua travessia para alimentar o panda durante as 16 horas de voo. Para isso transportam 30 kg de bambu e uma boa quantidade de maçãs, peras, batata-doce e biscoitos. As autoridades chinesas mantêm em segredo o destino de Bei Bei, cujo nome significa "Tesouro apreciado". 

Considerados um "tesouro nacional" na China, os pandas foram oferecidos como presentes estatais por Pequim na década de 1970. A China abandonou esta prática, e passou a alugá-los ou emprestá-los a longo prazo. Com frequência muito caros para os zoológicos, os pandas e seus filhotes continuam sendo propriedade da República Popular. 

Bei Bei, nascido em Washington, recebeu o carinho dos Estados Unidos. Em 2015, a então primeira-dama americana, Michelle Obama, e sua homóloga chinesa, Peng Liyuan, revelaram seu nome com grande pompa. 

O jovem panda continuará com sua vida dentro de um programa de reprodução dessa espécie de mamíferos, ainda em um estado de conservação "vulnerável". 

AFP
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem