Bichos

Quantidade recorde de golfinhos mortos aparece na costa da França

Ao menos 1.100 animais foram encontrados nas praias do país desde janeiro

São Paulo

Autoridades ambientais estão preocupadas com números recordes de golfinhos mortos que têm aparecido nas praias da França em 2019.

Desde janeiro, cerca de 1.100 animais foram encontrados na costa atlântica do país com ferimentos graves, mas o número pode ser até dez vezes maior. Isso porque muitos corpos afundam no mar e não são contabilizados.

As causas da morte não são conhecidas, mas a principal teoria diz que a situação é decorrente da grande quantidade de barcos pesqueiros na região. Os ferimentos, segundo especialistas, são causados por redes de pesca.

De acordo com a Observatoire Pelagis, associação de pesquisa e preservação marinha, a taxa de golfinhos mortos na costa francesa gira em torno de 6.500 e 10 mil. Se os números continuarem altos, há risco de a população europeia de golfinhos ser extinta.

Em entrevista à agência Associated Press, Lamya Essemlali, responsável pela campanha ecológica Sea Shepherd, disse que as redes usadas por barcos na região não são seletivas, o que faz com que golfinhos acabem entrando nelas.

"Golfinhos não são peixes, eles são mamíferos, e precisam ir à superfície para respirar. O que acontece é que eles sufocam e se machucam quando tentam fugir", explicou em relação às mutilações nos corpos encontrados.​

O ministro da agricultura da França, François de Rugy, anunciou que tomará medidas para frear a morte dos golfinhos na região, orientando pesqueiros a usarem redes com um alarme sonoro que espante os mamíferos.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem