Bichos

Cãezinhos não são presente de Natal, diz veterinária

Se você está pensando em dar um animal de Natal, pense duas vezes: a cena de cãozinho cheiroso saindo de uma caixa de presentes é romântica, mas o final pode não ser feliz.

Conheça alguns cãezinhos que moram no CCZ

"Um animal não é um presente, ele é um ser vivo. Muita gente resolve adotar porque o animal é bonitinho e não é uma adoção consciente e depois elas acabam vendo que os animais têm várias necessidades e elas não conseguem atendê-las", explica a veterinária Monica Maria de Almeida, coordenadora do setor de adoção de cães do Centro de Controle de Zoonoses.

No CCZ, vontade de encontrar um lar para os animais é o que não falta. Porém, Monica explica que muita gente chega com as intenções erradas no local.

"Assim que a pessoa chega para adotar a gente conversa com ela pra ver o perfil. Se for o caso a gente fala para a pessoa não adotar. Têm pessoas que falam que não querem um cachorro que não solte pelo, que não faça muito barulho, que não faça muito coco... então é melhor ir em uma loja de brinquedos."

Crédito: Divulgação O cão Sarninha de porte médio e pelo curto é um dos que mora no CCZ
O cão Sarninha de porte médio e pelo curto é um dos que mora no CCZ

Se este não for o caso, a pessoa ainda deve ter um encontro o com o animal.

"Acontecem casos do cachorro não se sentir à vontade com a pessoa. Às vezes no canil ele é super animado e às vezes com uma determinada pessoa ele fica acuado. Então por isso, antes de adotar o novo dono dá uma volta com o animal. Se o cachorro não gostar, nós não autorizamos a adoção."

Outro problema com o fim de ano é o abandono de animais.

"Na época de fim de ano tem muito abandono. As pessoas querem viajar e mesmo com a grande oferta de hoteizinhos, elas acabam largando o animal."

Mas aqueles que encontram o seu cãozinho não se arrependem.

"Quando uma pessoa adota um animal e vê a alegria do animal em ganhar uma segunda chance e o quanto é verdadeiro ela acaba se comovendo e dispõe a adotar outros. É um resgate de sentimentos."

Se este for o seu caso, existem mais de 400 cães e gatos à espera de um lar para passar o natal.

"Eles são bem tratados aqui, mas não é possível dar um tratamento especial e o carinho necessários", explica Mônica.

O processo para adoção é simples: é preciso apenas levar uma coleira para os cães e uma caixa de transporte para os gatos, RG, CPF, comprovante de residência e pagar uma taxa de R$ 15,25.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias