Você viu?

Novos banheiros públicos chineses têm reconhecimento facial para evitar roubo de papel higiênico

Homem saindo de banheiro público, que foi reformado em Pequim, na China
Homem saindo de banheiro público, que foi reformado em Pequim, na China - Ng Han Guan-29.mar.2017/AP
Homem saindo de banheiro público, que foi reformado em Pequim, na China

Homem saindo de banheiro público, que foi reformado em Pequim, na China

Ng Han Guan-29.mar.2017/AP


A China decidiu resolver uma necessidade urgente: mais de 50 mil banheiros públicos foram instalados ou renovados durante uma "revolução nacional dos banheiros". Com isso, o governo quer fazer desaparecer os sanitários sujos e inadequados, em especial nos locais turísticos.

Antes do final do ano, o país terá instalado milhares de novos banheiros no lugar dos antigos que ofereciam pouca intimidade. Também contrataram equipes para manter os banheiros limpos.

"Nos lugares turísticos, os visitantes se queixavam da falta de sanitários e de como eram sujos", segundo a agência China Nova. De acordo com a agência, uma pesquisa recente revela que agora 80% dos turistas estão satisfeitos com os banheiros chineses, contra 70% em 2015. 

As autoridades também implementaram um sistema para fazer frente ao roubo dos rolos de papel higiênico. Alguns locais foram equipados com um sistema de reconhecimento facial para identificar os ladrões.

Assim, cada usuário deve passar em frente a uma máquina que escaneia os seus rostos antes de entregar algumas folhas de papel higiênico.

Há anos os urinóis chineses têm painéis que estimulam os usuários a apontar melhor e a se aproximar mais: "um pequeno passo para frente, um passo gigante para civilização".


Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem