Você viu?

Ex-cantor do Polegar acumula dívidas e pede ajuda 'antes que eu cometa alguma loucura'

O ex-integrante do grupo "Polegar" Ricardo Costa disse na tarde deste domingo (9) que tem passado por dificuldades financeiras e que já acumula dívidas com bancos, pensão dos filhos, padarias, amigos e fãs. Devido aos inúmeros problemas, o músico pediu ajuda a um programa de televisão "antes que eu cometa alguma loucura, até mesmo o suicídio".

"[Eu preciso de ajuda] faz tempo", afirmou em entrevista ao programa "Hora do Faro", da TV Record. "Pensão atrasada, aluguel atrasado, e não é porque eu não trabalho. Sim, trabalho de segunda a segunda, mas as coisas infelizmente acontecem (...) [De tudo o que ganhei no 'Polegar'], não sobrou nada. As dívidas apertaram de uns seis anos para cá. E de tudo, o que mais me preocupa é a pensão, porque é a única coisa que dá cadeia nesse mundo", disse ele, que é pai de quatro filhos.

O músico contou que está vendendo o ônibus, que transformou em uma lanchonete e é avaliado em cerca de R$ 110 mil, para honrar dívidas. "Estou vendendo para honrar as dívidas, e principalmente as duas pensões. Eu já fui intimado e a qualquer momento eu posso preso."

Ricardo Costa, ex-integrante do Polegar
Ricardo Costa, ex-integrante do Polegar - Reprodução/Record


Ricardo havia mandado um áudio pedindo ajuda à produção do programa de Rodrigo Faro com a seguinte mensagem."Sou honesto, sou trabalhador, e faço de tudo para viver com dignidade. Mas os meus problemas e as minhas dívidas já se arrastam por alguns anos. Não sei mais o que fazer. Tenho fé, feito um pedido diariamente a Deus para que abra os meus caminhos e me ajuda antes que eu cometa alguma loucura ou até mesmo um suicídio."

Em 2014, Ricardo Costa já havia pedido ajuda financeira para os amigos por meio de sua página, no Facebook, sob a justificativa de que seria despejado da casa onde morava em Taubaté, no interior de São Paulo.

Ele arrecadou cerca de R$ 1.120, recebeu outros R$ 3 mil de amigos próximos e pagou o aluguel de R$ 1.700 da casa em que vivia sozinho, com três quartos e piscina, além das contas de água e luz.

Após o episódio, Ricardo resolveu colocar a mão na massa e novamente usou a rede social, desta vez, para divulgar que estava vendendo tortas de frango e goiabada mais um suco de maracujá por R$ 15.

Na época, ele recebeu ajuda de programas de televisão, mas voltou a passar por dificuldades, recentemente.

Polêmicas do ex-"Polegar"

Em agosto do ano passado, Ricardo foi manchete em páginas policiais depois de ser supostamente agredido com um pedaço de pau pelo cunhado, Carlos Augusto Santos Magro.

Na ocasião, o músico contou que foi atacado pelas costas enquanto trabalhava em seu food truck, em Taubaté, no interior de São Paulo, e que o motivo da briga seria um comentário que Ricardo fez sobre o sobrinho de Magro.

O ex-"Polegar" foi socorrido e internado em coma nove dias no Hospital Regional de Taubaté. Foram, segundo ele, 112 dias sem trabalhar e lotado de dívidas.

Fenômeno musical

Ricardo Costa é um dos cinco ex-integrantes do grupo "Polegar", sucesso entre as adolescentes entre 1989 e 1997. Em 2004, no auge da onda revival dos anos 1980, o grupo retomou brevemente as atividades, com três integrantes da formação original.

Em 2014, os ex-integrantes --Marcelo Polegar, Alan Frank Schlang, Rafael Ilha, Ricardo Costa e Alex Gill-- voltaram a se reunir para gravar um DVD ao vivo, em comemoração aos 25 anos da banda.

Ricardo Costa chegou a alfinetar publicamente os ex-colegas por ter sido o único integrante não convidado para este projeto.

SÃO PAULO, SP, BRASIL, 27-11-1991: Música: os músicos do Grupo Polegar, posam para foto, em São Paulo (SP). (Foto: José Luis da Conceição/Folhapress)
Músicos da banda Polegar, em 1991; ao centro, Ricardo - José Luis da Conceição/ Folhapress


Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem