Televisão

Luiz Carlos, do Raça Negra, pede desculpas após comentário polêmico sobre roupas de meninas 

A passagem de Luiz Carlos, vocalista do Raça Negra, no programa "Encontro Com Fátima Bernardes", da Globo, foi marcada por polêmica nesta quinta (14). 

Isso porque, convidado a participar de uma conversa sobre violência sexual na infância, seus comentários não repercutiram bem —tanto no palco do programa quanto nas redes sociais. 

"Hoje você vê uma menina de 12 anos que quer se portar como uma mulher, mas ela é uma criança. Então, a gente tem que prestar atenção, também, e [dizer]: 'minha filha, não achei legal essa roupa. Vai para escola assim? Na escola você acha que esse batom vai significar o que? Quando você for sair numa festinha você bota um batom'", disse o músico. 

"Tem que fazer esse tipo de coisa para não chamar a atenção porque os caras estão aí", completou Luiz antes de ser interrompido por Fátima e outros convidados, que discordaram do cantor. 

"A mulher pode sair com a roupa que ela quiser", disse o jornalista Lair Rennó. 

Enquanto o músico falava, comentários contrários começaram a surgir nas redes sociais.  

"Alá o cara do Raça Negra tá passando vergonha no programa da Fátima Bernardes", disse um internauta. "O tema do #Encontro é abuso infantil e o cara do Raça Negra falou que meninas de 12 precisam vestir roupas maiores...", disse outro navegante do Twitter. 

PEDIDO DE DESCULPAS 

Após a repercussão negativa, Luiz Carlos se desculpou dizendo que "teve uma educação muito rígida". 

Em nota enviada por e-mail ao "F5", o cantor disse que tem convicção plena "em dizer que não existe justificativa para violência".

"Eu me referia a pular fases, criança é criança, só isso. O mau elemento enxerga com outros olhos o que nós enxergamos com naturalidade. A nossa cultura sempre foi machista, mas espero que esta e as próximas gerações possam se transformar. Só peço que não confundam excesso de zelo num mundo doentio com acreditar que meninos e homens sejam corretos em suas atitudes maldosas. Peço desculpas se ofendi ou fui mal interpretado", completou. 




Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem