Televisão

Depois de surra em 'A Força do Querer', Débora Falabella diz que Eugênio era quem deveria ter apanhado

Em uma cena que foi ao ar na segunda (24) em "A Força do Querer" (Globo), Joyce (Maria Fernanda Cândido) e Irene (Débora Falabella) se encontram no banheiro de um restaurante e brigam. 

A primeira é casada com Eugênio (Dan Stulbach), e a segunda é amante dele. Elas eram amigas até o caso ser descoberto, o que gerou grande rivalidade. 

Na cena, que pode ser assistida aqui, Joyce teve a ajuda de Ritinha (Ísis Valverde), que segurou Irene no chão para apanhar das duas. 

No Instagram oficial da Globo, Débora Falabella comentou a cena pouco antes da exibição, dizendo ter sido "difícil e muito técnica". 

"Vocês vão gostar, apesar de eu achar que quem deveria apanhar era o Eugênio", alfinetou a atriz. 

No "Vídeo Show", Dan Stulbach disse que "o Eugênio é tão culpado quanto a Irene. Eles são cúmplices na traição".  Fiuk, que interpreta o filho do casal, preferiu não dosar em "machismo e feminismo" e disse que, "a Irene como pessoa, independente do sexo, não é boa pessoa".

Maria Fernanda Cândido, também no "Vídeo Show" opinou:  "A Irene não tem como defender. E o Eugênio é péssimo. O casado era ele. Ela é do mal, mas não é casada". 

ESPECTADORES OPINAM

Nos comentários do vídeo, espectadores também opinaram: "Surra merecida, a Irene é uma sem vergonha psicopata", esbravejou uma internauta.  "Também acho que o Eugênio merece uma sapatada", ponderou outra. 

"Ela tinha que apanhar mais, e o marido tinha que levar umas porradas também", escreveu outra internauta. "Eu fui traída, meu marido assiste a novela e nessas cenas repudia o comportamento do Eugênio, dá para acreditar?", desabafou uma espectadora da novela. 

"Ele foi errado também, mas a Irene foi pior. Se ele tivesse ido atrás, mentido para a Irene, dito que era solteiro, aí sim, mas a Irene sabia (que ele era casado) dava conselhos, se fez de amiga. Isso não se faz", concluiu outra seguidora.


Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem