Televisão

'Amélie Poulain' e as novelas 'Fera Ferida' e 'Roque Santeiro' foram inspirações para Monica Iozzi em 'Vade Retro' 

Monica Iozzi estreia nessa quinta (20) seu primeiro trabalho como protagonista, na série "Vade Retro" (Globo). Ela interpreta Celeste, uma advogada que desconfia estar trabalhando para o próprio diabo. Seu novo cliente, Abel Zebu, é vivido por Tony Ramos.

Celeste (Mônica Iozzi) e Abel Zebu (Tony Ramos), personagens da nova série da Globo, 'Vade Retro', de Fernanda Young e Alexandre Machado, com direcao de Mauro Mendonca Filho. EXCLUSIVO OUTRO CANAL ATÉ
Celeste (Mônica Iozzi) e Abel Zebu (Tony Ramos), personagens da nova série da Globo, 'Vade Retro', de Fernanda Young e Alexandre Machado, com direcao de Mauro Mendonca Filho - Ramon Vasconcelos/Rede Globo

Escrita por Fernanda Young e Alexandre Machado, a série tem elementos sobrenaturais tanto no texto quando no visual — com direito a muitos efeitos especiais.  "Eu gosto do universo fantástico. Estamos usando pouco isso. A linguagem das séries está trazendo isso de volta", diz Monica, e cita as novelas "Fera Ferida" (1993) e "Roque Santeiro" (1985) como inspirações para entrar no clima de "Vade Retro". Ambos os folhetins tinham um tom acima da realidade.

Para compor a doçura de sua personagem, a atriz também buscou referências no cinema. "Tivemos 40 dias de preparação e vimos muitos filmes. Me inspirei em 'O Fabuloso Destino de Amélie Poulain' e em filmes que misturavam gêneros, colocavam terror e comédia juntos".  





Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem