Televisão

Fiat deixa de patrocinar 'BBB' após 15 anos de parceria

Após 15 anos de parceria, a Fiat não está entre os patrocinadores do "Big Brother Brasil" (Globo), cuja 17ª edição estreia nesta segunda (23). 

LEIA TAMBÉM:

Após saber de ​Boninho, Leifert só contou para a mulher que seria novo apresentador do 'BBB'

O motivo, de acordo com a empresa, seria um redirecionamento estratégico, "mais voltado para mídias segmentadas". Para a Fiat, a decisão "traz mais efetividade em tempos de investimentos menores". 

Segundo o jornal "Meio & Mensagem", as cotas de patrocínio do "BBB" sofreram aumento de 8% em relação ao programa de 2016 —de R$ 31,9 milhões para R$ 34,7 milhões. Isso teria retardado a renovação de contrato de marcas como Unilever e Itaipava. 

Procurada, a Globo afirma que não divulga informações referentes aos valores das cotas, apenas que os patrocinadores deste ano são Claro, Guaraná Antarctica, Itaipava e Magazine Luiza.

Com as alterações, não se sabe, por exemplo, que tipo de produto substituirá os carros que tradicionalmente eram oferecidos aos vencedores das provas internas do reality.


Mudanças

Além de um novo apresentador, o "BBB" terá uma novidade tecnológica: Tiago Leifert surgirá de corpo inteiro na sala da casa mais vigiada do país por meio um holograma.

Antes, o apresentador aparecia numa TV. Leifert não descarta fazer discursos de eliminação como seu antecessor, Pedro Bial, mas apenas em ocasiões específicas.

Entre as mudanças desta edição, está o sistema de votação que deixa de ser dividido por regiões como no ano passado e volta a ter o mesmo peso para todo o Brasil.


Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem