Televisão

Zeca Camargo irrita fãs com crítica à comoção pela morte de Cristiano Araújo

Em uma crítica à repercussão gerada pela morte do sertanejo Cristiano Araújo, Zeca Camargo comparou a reação popular à moda dos livros de colorir, "acusados de destacar a pobreza da alma cultural brasileira", e desagradou os fãs do cantor na internet.

A crônica foi ao ar na noite deste domingo (28) no "Jornal das Dez" (Globo News) e logo viralizou na web.

Zeca Camargo: Cobertura da morte de Cristiano Araújo reflete empobrecimento da pauta cultural

No texto, o apresentador argumenta que o abalo nacional gerado pela trágica morte do músico está ligado ao desejo "por uma catarse assim, um evento maior, que nos une pela emoção".

Ele compara a morte de Cristiano à perda de Cazuza, Kurt Cobain, Mamonas Assassinas e princesa Diana, "ídolos de grande alcance", e questiona: "Como fomos capazes de nos seduzir emocionalmente por uma figura relativamente desconhecida?"

Para Camargo, a resposta está na "ausência de fortes referências culturais que experimentamos no momento", relacionada também aos livros de colorir para adultos.

<> Galeria de Imagens
9753
Matéria importada do Spiffy News

"A morte de Cristiano Araújo e a quase insana cobertura de sua despedida vestiu a carapuça de um contorno de linhas pretas no papel branco, só esperando a tinta da emoção das pessoas para ganhar tons e, quem sabe, significado", afirma.

Ele termina o texto falando das "revelações de uma música só" e que o "nosso pop não precisa ser assim" porque "temos tudo para adorarmos ídolos de verdade e para chorar de verdade, seja pela presença deles no palco ou pela saudade da perda".

No Twitter, por causa das críticas, o apresentador ganhou até uma hashtag que pergunta: "Quem é Zeca Camargo?"

A maioria dos fãs argumenta que Cristiano não era desconhecido. Pelo contrário, costumava lotar shows por onde passava.






Em participação do "Vídeo Show" (Globo) desta segunda, Camargo se retratou pelas declarações e disse que foi mal interpretado.

"Escrevi um comentário na GloboNews sobre essa cobertura [da morte do sertanejo] e acabei sendo mal interpretado por alguns fãs. Gostaria de deixar claro que tenho a maior admiração pelo Cristiano, que não está mais com a gente. Por qualquer artista tenho, sobretudo, muito respeito. Queria me desculpar com quem, talvez, tenha entendido errado", disse o apresentador.

"A gente tem essa cultura maravilhosa, temos que celebrar tudo que temos no Brasil. Tudo o que a gente faz é cultura, desde o sertanejo até o pop rock."

ACIDENTE

Cristiano voltava de um show em Itumbiara (a 200 km de Goiânia) com sua namorada, Allana de Moraes, na última quarta-feira (24), quando o veículo em que eles estavam, uma Land Rover, saiu da pista na altura do km 614 da rodovia BR-153, entre as cidades de Goiatuba e Morrinhos, em Goiás, e capotou no canteiro central por volta das 3h15.

<> Galeria de Imagens
36066
Matéria importada do Spiffy News

A namorada do músico foi atirada para fora do veículo, não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local do acidente.

Ele chegou a ser socorrido e levado em estado grave para o Hospital Municipal de Morrinhos, onde recebeu os primeiros atendimentos.

O cantor foi transferido de helicóptero para Goiânia, mas chegou ao Hospital de Urgência com morte encefálica.

Os corpos foram velados por cerca de 15 horas entre a noite de quarta e a manhã de quinta, no Centro Cultural Oscar Niemeyer, em Goiânia, e enterrados em túmulos próximos no Cemitério Jardim das Palmeiras.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias