Publicidade

Apresentadora do 'SuperStar', Fernanda Lima descarta convite para ser rainha de bateria

12/04/2015 - 13h59

Publicidade

LOUISE SOARES
COLABORAÇÃO PARA O "F5", DO RIO

Convidada por uma escola de samba do Rio de Janeiro para ser rainha de bateria, a apresentadora Fernanda Lima descartou a possibilidade de desfilar à frente da ala dos ritmistas no Carnaval 2016.

O motivo não é falta de vontade de assumir o posto, que ela garante ter muita, mas sim falta de tempo.

"Não tenho como me comprometer com a agenda de rainha, ir aos ensaios, feijoadas. Ia chegar um momento em que ia começar aquela história de 'a comunidade está chateada'. Esse é um sonho que, nessa vida, fica só na vontade. Sinto muito, por que eu até gostaria de ser", desabafou Fernanda.

Pelos próximos meses, um dos principais compromissos na agenda da apresentadora será com a segunda temporada do "Superstar" (Globo). No ano passado, ela foi alvo de críticas por seu desempenho à frente do programa ao vivo, mas se mostra tranquila para trabalhar novamente em tempo real e afirma estar acostumada a receber críticas.

"Já tomei muita porrada. No começo, isso dói muito você pensa que a pessoa quer te ferrar mesmo. Mas chega uma hora que você cria uns calinhos e isso passa a não importar mesmo. Quando é uma crítica construtiva, tudo bem, mas hoje em dia, já dou risada. Se eu errei, não foi por que eu deixei de me esforçar", defende-se.

Perguntada sobre a possibilidade de uma nova temporada do "Amor e Sexo", a apresentadora afirma ainda não saber o futuro do programa, mas revela estar em situação confortável dentro da emissora para dialogar sobre o assunto.

"Às vezes nem meu chefe sabe e sai uma nota sobre isso. A gente ainda tá discutindo, conversando mesmo. Às vezes as notinhas antecipam um pouco até coisas que a gente não tem", explica.

A segunda temporada do "Superstar" estreia neste domingo (12).

  • Últimas notícias 
  •  

Publicidade

Publicidade

gostou? leia também

  •  

Publicidade

Siga agora o F5 no Twitter

Livraria da Folha