Música

Com morte de Chester Bennington, reproduções de álbuns do Linkin Park sobem 7.000%

Após a morte do vocalista Chester Bennington, nesta quinta (20), os álbuns do Linkin Park tiveram um aumento médio de execuções de 7.000% nas plataformas de streaming, segundo informa a "Buzz Angle Music".

O disco "Meteora", de 2003, foi o mais reproduzido, subiu 10.000% em relação ao dia anterior. Já "Minutes to Midnight", de 2007, subiu 9.500%.

A música mais reproduzida em questão de 24 horas foi "In The End", do disco de estreia "Hybrid Theory", com 1,5 milhão de audições nos serviços de streaming.

No YouTube, o hit "Numb" foi visualizado 694 mil vezes durante o período.

A maneira como Chester Bennington cometeu suicídio é muito semelhante à forma como o vocalista Chris Cornell, do Soundgarden, usou para tirar a própria vida há dois meses.

Os dois artistas eram amigos e ambos utilizaram o batente da porta como suporte para o enforcamento. Chester teria utilizado um cinto, e Cornell, uma corda de exercícios. A informação foi divulgada nesta sexta (21) pela polícia.

A polícia confirmou que o cantor de 41 anos se enforcou em sua residência, em Palos Verdes, condado de Los Angeles. Ele estava sozinho em casa. O corpo foi encontrado na cama por uma governanta que trabalhava com a família.


Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem