Celebridades

'No rádio o coração fica na ponta da língua', diz Otaviano Costa sobre novo programa

Otaviano Costa em seu novo programa de rádio "No Ar"
Otaviano Costa em seu novo programa de rádio "No Ar" - Marcus Leoni/Folhapress


Depois de quase 30 anos de sua primeira jornada no rádio, o apresentador e ator Otaviano Costa, 44, retorna às origens com um programa matinal, que passou a ser transmitido nesta segunda-feira (12) pela rádio Globo. 

"É estranho o que vou dizer, mas nunca saí do rádio. Nunca deixei de pensar em rádio, imaginar em rádio tudo aquilo que vim a fazer depois em televisão ou até em propaganda. A rádio é meu DNA, o coração fica na ponta da língua", diz Otaviano ao "F5", que acompanhou um dia de gravação do novo programa. 

O cuiabano conta que aos 15 anos veio para São Paulo para jogar vôlei em um clube de ponta, mas acabou sendo fisgado pelo rádio. Otaviano lembra que esperava o ônibus do clube quando viu o anúncio de uma promoção da rádio Jovem Pan. Distraído pela propaganda, ele perdeu o ônibus e resolver arriscar. "Pensei... Não tenho nada a perder. Deixa eu subir."

"Garoto de 15 anos, com roupa do clube, cabelo arrepiado, aparelho na boca, mochila nas costas, eu comecei a fazer imitação do Robocop sem parar. A recepcionista ameaçou chamar a segurança porque estava fazendo muito barulho. Até que apareceu Beto Rivera e, depois, Emílio Surita. Eles me colocaram no estúdio e fiz as minhas imitações e fui embora", lembra o apresentador. 

No dia seguinte, Otaviano conta que foi convidado a fazer seu primeiro programa de humor na rádio, o Pandemônio. "Não tinha o sonho da comunicação na minha vida, era só o vôlei e estudar.  O meu raciocínio da rádio sempre conviveu com a improvisação de fazer com emoção na TV. Nunca gostei e não tenho um bordão. Sempre gostei de ser diferente a cada entrada no ar, e o pensamento no rádio é sempre isso."

Otaviano, que é o apresentador oficial do "Vídeo Show" (Globo), diz que seu mundo agora é rádio e televisão e que só isso já será complicado para conciliar com sua vida pessoal. Por isso, o apresentador decidiu recusar papeis em dramaturgias de longo prazo. Neste domingo (11), Otaviano também anunciou que deixará de fazer o personagem Ptolomeu da "Nova Escolinha do Professor Raimundo". 

"Eu sempre soube que a interpretação era uma estratégia de chegar onde eu queria. Hoje não dá mais para fazer novela. É mais fácil dizer um milhão de 'nãos' quando você diz um 'sim' para você mesmo. Claro que farei uma participação em novela, cinema ou peça de teatro, mas coisas muito pontuais."

Inspirado no americano "On Air", de Ryan Seacrest, Otaviano diz que o programa de rádio não vai alienar ninguém sobre o noticiário político ou policial. "Se tiver que falar, nós vamos falar notícias terríveis, mas faremos de tudo para que em um certo momento de sua vida a pessoa possa se desligar desses problemas e se concentrar em coisas mais simples do mundo do entretenimento."

O programa "No Ar" será ao vivo de segunda a sexta, das 8h às 11h, na rádio Globo SP e Rio --94,1 e 98,1 respectivamente, com transmissão via internet. Além de improvisar bastante, Otaviano Costa terá a companhia do pianista Glaucio Cristelo, e contará sempre com a presença de convidados. 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem