Celebridades

Katy Perry diz que rezava para não ser gay quando era adolescente

A cantora Katy Perry recebeu um prêmio por promover os direitos da comunidade LGBT neste fim de semana. Enquanto aceitava a honraria, a estrela do pop falou sobre sua infância religiosa.

"Minhas primeiras palavras foram mamãe, papai, Deus e Satã", disse Katy ao aceitar o prêmio. Ela já havia comentado sobre ter crescido em uma família religiosa em outras ocasiões, destacando que seus pais são pastores.

"Quando eu estava crescendo, homossexualidade era sinônimo de abominação e inferno. Durante boa parte de minha adolescência, eu rezei para não ser gay em acampamentos cristãos", disse.

Human Rights Campaign's 2017 Los Angeles Gala Dinner - Show
Katy Perry recebe prêmio por seu ativismo - VALERIE MACON/AFP

Katy ainda falou sobre como a música mudou sua personalidade. "Meu dom me apresentou a pessoas de fora da minha bolha. Elas não se pareciam em nada com o que eu havia aprendido a temer", disse.

"Elas eram o tipo mais livre, forte, generoso e inclusivo de pessoas que eu já tinha conhecido. Elas estimularam minha mente e encheram meu coração com alegria, e elas dançavam enquanto faziam isso."

​Sobre a canção "I Kissed a Girl" ("eu beijei uma garota", em inglês), que a alçou à fama, Katy disse que "fez muito mais do que apenas isso [beijar]".

"Honestamente, eu nem sempre acertei, mas em 2008, quando essa música foi lançada, eu sabia que tinha começado uma conversa sobre a qual boa parte do mundo estava curiosa", disse a cantora, que agora é conhecida também por seu ativismo político.


Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem