Celebridades

Geisy Arruda posa nua e mostra resultado da operação que consertou sua 'vagina de couve-flor'

Geisy Arruda decidiu há dois anos que era hora de reparar sua "vagina com cara de couve-flor". Ela se submeteu a um procedimento cirúrgico chamado ninfoplastia —para diminuir os lábios vaginais— e agora apresenta o resultado posando nua na edição da "Sexy" que chega segunda (4) às bancas.

Ao "F5", a modelo conta que o incômodo com sua vagina surgiu ainda na adolescência. "Eu via muitas revistas masculinas, porque tenho irmãos mais velhos, e percebi que a minha [vagina] era diferente. Acabou virando uma obsessão".

Geisy esclarece que não se trata de uma himenoplastia, operação que "restitui" o hímem: "As pessoas me perguntam se eu fiquei virgem. Não é isso. Fiz uma operação externa, que dura cerca de uma hora". E diz não se incomodar com as piadas que o apelido inusitado de sua vulva gerou. "Tiro muito sarro de mim mesma, acho que a gente não pode levar tudo tão a sério."

Depois de estudar teatro, Geisy ainda pretende se fixar na TV. Para a jovem, que já posou para a mesma revista em 2009, a "competição saudável" com a "Playboy" —que terá Luana Piovani como capa de sua volta— teria servido de estímulo para que aceitasse o convite.

<> Galeria
Geisy Arruda
Geisy Arruda
Veja imagens da modelo

A ex-estudante de Turismo não vê Luana como uma ameaça: "Não tenho medo de 'competir' com ela, somos muito diferentes e o meu ensaio vai ter nu total, o dela, não. O público é masculino, me garanto nessa parte".

Geisy não comenta quanto receberá pelo trabalho e descarta posar para a concorrente, que diz não pagar mais cachês para as modelos. "É um trabalho de muita exposição, fazer isso sem receber não é viável. De graça não pagaria nem a minha depilação", brinca.

E faz um prognóstico pessimista para a publicação rival: "Se for de graça mesmo, acho que a 'Playboy' vai se tornar apenas mais uma, porque outras revistas, como a 'Trip', já fazem isso."

Apesar da opção vasta de nudismo gratuito na internet, para Geisy revistas impressas do gênero não devem se intimidar, porque elas dão ao público algo que a web não consegue. "Quando o homem compra a revista, ele está comprando a mulher que posa, há um sentimento de dominação, de estar com ela nas mãos", opina.

Ela se considera feminista e reconhece se tratar de uma situação machista, mas diz: "Não vou deixar de fazer um trabalho, de ganhar dinheiro, por conta disso. Trata-se de um revista masculina, a intenção é agradar ao homem".

Posar nua não é novidade para Geisy e sua família, que "já está acostumada". A modelo afirma lidar bem com o assédio e não se importa "se alguns vão se masturbar" enquanto folheiam a revista. "Não tenho problema com isso, senão teria feito um ensaio infantil."

 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias