Publicidade

celebridades

Ex-empresário de Britney diz que ela usou drogas em seu "período negro"

28/09/2012 - 18h36

Publicidade

DE SÃO PAULO

O ex-empresário de Britney Spears, Sam Lutfi, está processando a cantora por difamação e parte do processo foi revelado nesta sexta-feira pelo site "TMZ".

Nos documentos que estão na Justiça, Lufti alega que cães farejadores acharam metanfetamina, "crystal meth", na casa de Britney.

A acusação está nos documentos do processo, no qual ele alega que a cantora e seus pais Lynn e Jamie o difamaram ao afirmar que ele a drogava durante o "período negro" de Britney, no qual ela raspou a cabeça, bateu em paparazzi, foi internada e perdeu a guarda dos filhos.

Reuters/AP
Britney Spears na versão 2000 (esquerda)e na versão 2007 (direita)
Britney Spears na versão 2000 (esquerda)e na versão 2007 (direita)

Nos documentos do caso, Lutfi fala sobre qual tema gostaria que Britney testemunhasse no tribubal. Ela, no entanto, não pode falar à Justiça porque não tem "competência" para isso. Britney tem tutores (seu pai e o noivo) que respondem legalmente por ela.

Lutfi disse que gostaria que a cantora falasse sobre um incidente ocorrido em 2007, quando ele levou cães farejadores até a casa dela. Os cachorros encontraram "crystal meth", droga de alto poder viciante e destruidor, que é popular nos EUA. Segundo o empresário, a droga foi destruída.

"Britney deveria testemunhar sobre a droga que os cães encontraram no carpete onde os filhos dela, na época com 1 e 3 anos, brincavam durante as visitas que faziam a ela", disse Lutfi.

  • Últimas notícias 
  •  

gostou? leia também

  •  

Publicidade

Siga agora o F5 no Twitter

Livraria da Folha