Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Você viu?

Homem pede ajuda humanitária contra Covid e gasta grana com Lamborghini e relógio

Caso aconteceu no Texas; ele foi preso

Imagem de um conceito de Lamborghini Urus em evento na China em 2012 - REUTERS
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Um empresário do Texas usou de um recurso humanitário de empréstimo federal para conter gastos de pequenas empresas após o impacto da Covid-19 para renovar seus bens de luxo.

De acordo com o Washington Post, Lee Price III deixou de pagar funcionários e outras dívidas com os mais de R$ 5 milhões que recebeu de alívio em 2020 para comprar um relógio Rolex de R$ 78 mil, uma viagem a um clube de strip por R$ 11 mil e um Lamborghini Urus 2019 com preço equivalente a mais de R$ 1,3 milhão.

De acordo com promotores federais, Price preencheu pedidos de empréstimo fraudulentos do Programa de Proteção ao Salário em vários bancos do país.

Agora, foi condenado a nove anos de prisão após se confessar culpado de fraude e lavagem de dinheiro. "Sr. Price espera que outros aprendam com sua avaliação de que não há dinheiro fácil", disse o advogado dele, Tom Berg, ao The Washington Post por e-mail. "Ele tem o equilíbrio da sentença de 110 meses para refletir, se arrepender e reconstruir sua vida desperdiçada."

O programa que auxilia pessoas impactadas pelo coronavírus no local já recebeu diversas tentativas de fraude. O Departamento de Justiça acusou mais de 150 réus de fraude e apreendeu mais de US$ 75 milhões que foram obtidos ilegalmente, o equivalente a
R$ 420 milhões.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem