Você viu?

Rússia escolhe elenco para filme que será gravado no espaço

Os quatro selecionados começam treinamentos no final do mês

Espaçonave Soyuz MS-17, que a Rússia levou ao espaço em 2020 - Ivan Vagner-14.out.2020/Roscosmos/via Reuters
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Andrey Ostroukh
Moscou
Reuters

A Rússia escolheu quatro pessoas para atuar como uma tripulação não-profissional e atores em um projeto que se desenha para ser o primeiro filme a ser gravado no espaço. O anúncio foi feito pela agência espacial russa Roscosmos nesta quinta-feira (13).

Alguns dos participantes já estão com o lançamento marcado. Eles irão em uma espaçonave Soyuz MS-19 para o dia 5 de outubro em um voo para a Estação Espacial Internacional, que orbita ao redor da terra em uma altitude de aproximadamente 354 quilômetros, de acordo com a Roscosmos e a Nasa.

"Entre outras coisas, eles terão de passar por testes em centrífugas, testes vibracionais, passarão por voos introdutórios e de treinamento em um avião que simula a gravidade zero, e passarão também por treinamento para saltos de paraquedas", afirmou a Roscosmos.

O filme atualmente utiliza o título de trabalho de "Challenge". Os quatro selecionados iniciarão os treinamentos para o voo espacial no final do mês, disse a agência.

Após exames médicos e um processo de elenco, a Rússia escolheu a atriz Yulia Peresild, 36, e o ator e diretor Klim Shipenko, 37, como parte da tripulação principal. A atriz Alena Mordovina, 33, e o diretor de câmera Alexei Dudin, 40, foram indicados para a tripulação reserva.

Em outubro de 2020, a Rússia enviou a última tripulação à Estação Espacial Internacional. Ela levava consigo um membro norte-americano e marcou o fim de uma longa dependência dos Estados Unidos enquanto retoma sua própria capacidade de lançamento em uma iniciativa para reduzir os custos de enviar astronautas ao espaço.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem