Você viu?

Feito inédito: Alpinistas nepaleses alcançam o topo do K2 no inverno

Montanha considerada o 2º pico mais alto do mundo nunca havia sido escalada no inverno

Nepaleses no topo do K2 - REUTERS
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Uma equipe de alpinismo do Nepal realizou, neste sábado (16), um feito inédito e grandioso: a primeira subida de inverno do K2, o segundo pico mais alto do mundo, com 8.611 metros. Essa era a única montanha de mais de 8.000 metros que nunca havia sido escalada no inverno.

“Estamos orgulhosos de ter participado dessa história e de mostrar que a colaboração, o trabalho em equipe e uma atitude mental positiva ultrapassam os limites do que acreditamos ser possível”, disse Nirmal Purja, integrante da expedição, em sua conta do Instagram. Ex-soldado das forças especiais britânicas, ele foi o líder da equipe, ao lado de Mingma Gyalje Sherpa, outro nome importante do montanhismo nepalês.

O cume do K2, localizado no Karakoram, um dos relevos mais perigosos do mundo, foi escalado por dez alpinistas, que cantaram o hino nacional e fincaram a bandeira de seu país no alto da montanha.

As condições extremas do K2 lhe renderam a fama de "montanha selvagem", com ventos violentos que podem chegar a 200 km/h e temperatura que pode cair a -60°C no cume da montanha.

Infelizmente, enquanto os nepaleses comemoravam a conquista, ocorreu uma tragédia no local. O espanhol Sergi Mingote morreu após cair em uma fenda, ao descer de um campo intermediário para a base da montanha.

Os italianos Lino Lacedelli e Achille Compagnoni escalaram o K2 pela primeira vez em 1954. Ninguém, desde então, jamais havia escalado acima de 7.650 metros.

Imagem de arquivo mostra tendas no acampamento Concordia em frente ao cume do K2 na cordilheira Karakoram, na região montanhosa de Gilgit do Paquistão. - AMELIE HERENSTEIN/AFP
ERRAMOS: O conteúdo desta página foi alterado para refletir o abaixo

O espanhol Sergi Mingote não fazia parte da equipe nepalesa. O texto foi corrigido.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem