Você viu?

Homem mais rico da China pediu a todos que façam sexo seis vezes, seis dias da semana

Empresário está preocupado com envelhecimento da população

Jack Ma, co-founder do Alibaba Group
Jack Ma, co-fundador do Alibaba Group - Bertrand Guay/AFP
São Paulo

Jack Ma, co-fundador da empresa de varejo on-line Alibaba e o homem mais rico da China, ficou conhecido por implementar a filosofia 996, que defende o trabalho de seus funcionários das 9h às 21h, seis dias por semana. Mas durante um casamento coletivo de seus funcionários, ele sugeriu uma nova nova filosofia de vida. 

“No trabalho, enfatizamos o espírito de 996. Na vida, devemos seguir o 669. Seis dias, seis vezes, com a duração sendo a chave", disse ele durante a cerimônia coletiva, segundo publicou a versão americana da revista Vice.

De acordo com Jack Ma, seguir essa regra pode dar bons resultados: bebês. "O casamento não é para o propósito de acumular riqueza, não para comprar uma casa, mas para ter um bebê." Segundo ele, uma criança "é o melhor investimento a se fazer".

O empresário foi duramente criticado nas redes sociais. Segundo a revista, os chineses temem o envelhecimento da população, que está em queda. 

Em 2015, a China revisou sua "política do filho único". Em 2018, sinalizou que poria fim a todas as restrições de nascimento a partir do ano que vem. De acordo com um editorial do jornal estatal The People's Daily, dar à luz é "uma questão familiar e nacional também".

A taxa de natalidade, no entanto, continua em declínio, com muitos casais optando por não ter filhos por temer a alta do preço dos imóveis e a falta de acesso à boa educação. Para os chineses, foi uma afronta do empresário fazê-los trabalhar 12 horas por dia e, ainda, cumprir com a função de serem pais.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias