Você viu?

Homem morre ao ser 'sugado' por túnel de ressonância magnética em hospital

Perfil no Facebook em memória de Rajesh Maru: Homem de 32 anos chegou a ser socorrido, mas morreu minutos após o incidente
Perfil no Facebook em memória de Rajesh Maru: Homem de 32 anos chegou a ser socorrido, mas morreu minutos após o incidente - Reprodução/Facebook

Um homem de 32 anos, identificado como Rajesh Maru, morreu após ser sugado por uma máquina de ressonância magnética na cidade de Mumbai, na Índia. Ele visitava a mãe do cunhado em um hospital quando o incidente ocorreu, no último sábado (27).

Maru teria entrado na sala de ressonância portando um tubo metálico de oxigênio, supostamente após ter ouvido de um funcionário que a máquina que realiza o exame --e que gera um campo magnético extremamente forte, criando um ímã capaz de atrair de forma violenta qualquer metal-- estava desligada.

Foi esse campo magnético que o sugou. Ainda que funcionários do hospital tenham resgatado o homem rapidamente e o levado à emergência, ele morreu em poucos minutos.

Máquinas de ressonância magnética viram um ímã poderoso capaz de atrair com violência objetos metálicos, como o cilindro que Marun portava
Máquinas de ressonância magnética viram um ímã poderoso capaz de atrair com violência objetos metálicos, como o cilindro que Marun portava - Getty Images/BBC

EXCESSO DE OXIGÊNIO

Acredita-se que sua mão tenha aberto a válvula do cilindro e, por isso, uma quantidade excessiva de oxigênio tenha entrado em seu corpo.

A mídia indiana informou que, segundo a autópsia, a causa da morte foi um pneumotórax, que é o acúmulo anormal de ar entre o pulmão e a pleura --a membrana que reveste internamente a parede torácica. Isso teria provocado um colapso pulmonar.

Parentes da vítima apresentaram queixa contra a equipe do hospital. Harish Solanki, cunhado de Maru, afirmou que um assistente do centro de saúde disse a ele que poderia entrar na sala com o cilindro de oxigênio, já que o aparelho de ressonância estava desligado.

Um médico e dois assistentes foram presos, incluindo o que teria dado essa informação. Autoridades hospitalares anunciaram que a família receberá uma indenização de aproximadamente US$ 7.800 (o equivalente a R$ 24,7 mil).

Nas redes sociais, usuários criticaram o valor a ser pago, considerado baixo diante da tragédia.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem