Você viu?

Candidatas à miss Peru protestam contra violência que mulheres sofrem no país

O "Miss Peru 2018" teve como tema central a violência contra mulher
O "Miss Peru 2018" teve como tema central a violência contra mulher - Reprodução Youtube


Tradicionalmente, candidatas à concurso de beleza têm as medidas de seu corpo apresentadas ao publico durante os desfiles. Durante o "Miss Peru 2018", que aconteceu no último domingo (29), os números citados foram outros. 

"Minhas medidas são: 2.002 casos de feminicídio reportados nos últimos nove anos no meu país", disse Camila Canicoba Llaro, de Lima. "Uma menina morre a cada dez minutos por ser produto de exportação sexual", disse Samantha Batallanos, também de Lima.

E assim cada uma das 23 candidatas citou dados da violência contra a mulher. O tema central de todo evento foi o empoderamento feminino e a luta contra o feminicídio —temas que pautaram, também, as perguntas e respostas das participantes. 

Romina Lozano, representante de Callao, foi a vencedora da noite. Respondendo à sua pergunta individual, foi questionada pelos jurados sobre o combate a violência de gênero. Para a ela, uma solução seria criar um banco de dados de agressores. "Não só de feminicídio, para podermos nos proteger", completou.

No Teatro Municipal de Lima, capital do Peru, a cantora Leslie Shaw interpretou a canção "Siempre Más Fuerte" (Sempre Mais Forte, em português) enquanto as modelos desfilavam em traje de banho.

No fundo, em um telão, imagens de manchetes de jornal sobre violência contra a mulher ilustravam a letra da música, cujo refrão era representativo do tema da noite: "E eu não quero suportar/ nada tenho que calar/ minha força e liberdade vão me levar/ sempre adiante, sempre mais forte".


Romina Lozano Saldaña foi coroada como a Miss Peru 2018
Romina Lozano Saldaña foi coroada como a Miss Peru 2018 - Divulgação



Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem
[an error occurred while processing this directive]