Viva Bem
Descrição de chapéu Personare

Fitoterápicos e ansiedade: Veja plantas medicinais que combatem o problema

É necessário prestar atenção para usar a dose exata e da forma certa

Plantas medicinais podem ajudar no combate à ansiedade
Plantas medicinais podem ajudar no combate à ansiedade - Personare
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Giane Honorato
personare

Será possível viver sem ansiedade? Às vezes parece impossível imaginar um dia sem sentir ansiedade com tanto compromisso, meta, exigências, economia, questões familiares, trabalho… É tão presente no cotidiano que é difícil até perceber quando ela está causando sintomas físicos e emocionais, como angústia, depressão, estresse, insônia, obesidade e tantas outras.

E controlar a ansiedade? Aquele tradicional chazinho pode ser muito eficaz. O uso das plantas medicinais data deste os primeiros xamãs, mas também há relatos de uso no Egito antigo, onde esse conhecimento pertencia à casta sacerdotal datada inicialmente em 1700 a.C., na China existem relatos de 2800 a.C., passando pela Idade Média e toda a história do homem.

As plantas medicinais caminharam junto com nossa evolução. E no cenário atual isso não muda muito, principalmente quando falamos de uso popular das plantas, já que em 1996 a OMS (Organização Mundial de Saúde) atestou que 80% da população mundial dependia das plantas medicinais para a atenção primária de saúde.

Com essa grande crescente, vêm sendo produzidas pesquisas trazendo a comprovação de indicações de uso já sabidas do conhecimento popular. Os estudos instruem também quanto a dosagens específicas, toxicidade e interações medicamentosas.

As plantas medicinais são definidas como aquelas capazes de produzir princípios ativos que possam alterar o funcionamento de órgãos e sistemas, restaurando o equilíbrio do organismo. Manter nosso organismo equilibrado é a chave para combatermos estes momentos tão frequentes de ansiedade.

Confira algumas plantas amplamente conhecidas no Brasil e eficazes contra a ansiedade, mas se você quiser, combine com essa meditação para ansiedade ou com essa lista de alimentos contra ansiedade ou ainda com óleos essenciais que ajudam a aliviar os sintomas.

CAPIM CIDREIRA, CAPIM LIMÃO, CAPIM SANTO

Indicado principalmente no uso de suas folhas –secas ou não– para chás. Prepare uma infusão com uma colher de sopa destas plantas secas bem picadas, para cada xicara de chá.

Abafe por 10 minutos e tome 2 vezes ao dia. Também encontramos facilmente como óleos essenciais para preparos de óleos de massagem e saunas faciais.

CAMOMILA

As flores podem ser usadas em chás, como sedativas, em momentos de ansiedade e insônia.

A melhor forma de uso em chás é preparando uma infusão: para cada xícara, use uma colher de chá de flores secas de camomila, abafe por 10 minutos e tome 3 vezes ao dia.

MELISSA

A planta pode ser usada em chás, combatendo quadros de ansiedade, angústias e histerias. Neste caso, a melhor forma seria preparando uma infusão.

Para isso, utilize cerca de 1 a 3 gramas da planta fresca para cada 150 ml a 200 ml de água. Abafe por cerca de 10 minutos e tome a bebida ainda morna, 3 vezes ao dia.

MARACUJÁ

Principalmente suas folhas e flores podem ser usadas como calmantes, sedativas e indutoras de sono. Experimente fazer uma infusão de folhas secas de maracujá.

Para cada xícara de chá, use uma colher de sopa da folha seca bem picada, abafe por 10 minutos e tome 2 vezes ao dia, de preferência uma vez antes de dormir.

LAVANDA

Pode ser encontrada em óleos essenciais e usada em óleos de massagem ou aromatização de ambiente. Saiba tudo sobre o óleo essencial de lavanda aqui.

Pingue duas gotinhas do óleo no lado oposto do travesseiro. Isso vai melhorar a qualidade do sono e diminuir a ansiedade.

Estas e tantas outras são nossas aliadas. Porém, deve-se tomar muito cuidado quando utilizamos plantas medicinais, pois elas possuem nomes populares diferentes, dependendo da região do país, o que pode confundir.

Além disso, o armazenamento também deverá ser feito de forma correta, assim como plantio, colheita e extração.

Sendo assim, é de extrema importância o uso racional dos fitoterápicos, orientados por profissionais aptos e especializados a indicar a dose exata e a forma de uso, e também orientar quanto às plantas não indicadas para determinados interagentes e possíveis interações com qualquer medicamento que esteja em uso.

No que diz respeito aos chás de sachê, encontrados nos mercados, eles também podem ser consumidos, mas é importante lembrar que a concentração do fitoterápico é baixíssima.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem