Televisão

Netflix cria fundo de US$ 100 mi para ajudar desempregados de produções de cinema e TV

Plataforma também pagará 2 semanas a profissionais dispensados

Logo da Netflix - Ilustração/ Reuters
Lisa Richwine
Los Angeles

A Netflix informou nesta sexta-feira (20) que criou um fundo de US$ 100 milhões (cerca de R$ 505 mi) para ajudar pessoas que trabalham em produção de cinema e televisão que foram suspensas devido ao coronavírus.

Centenas de milhares de pessoas do elenco e equipe de produções de todo o mundo perderam o emprego, incluindo eletricistas, carpinteiros, motoristas e outros trabalhadores que ganham por hora.

O maior serviço de streaming do mundo disse que a maior parte do fundo será destinada às pessoas mais atingidas em suas próprias produções. A assistência será prestada além das duas semanas de pagamento que a empresa prometera a trabalhadores em produções que foram suspensas na semana passada.

A empresa também disse que US$ 15 milhões (quase R$ 75,5 mi) do fundo serão destinados a terceiros e organizações sem fins lucrativos que prestam assistência emergencial a equipes desempregadas em países onde a Netflix possui uma grande base de produção.

“Esta comunidade tem apoiado a Netflix nos tempos bons, e queremos ajudá-los nesses momentos difíceis, especialmente enquanto os governos ainda estão descobrindo que tipo de apoio econômico eles fornecerão”, disse o chefe de conteúdo da Netflix, Ted Sarandos, em uma postagem.

Reuters
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem