Televisão

Domingão do Faustão vai ao ar sem plateia e com novas bailarinas por causa do coronavírus

Fausto Silva deu dicas sobre prevenção ao coronavírus e pediu que pessoas de conscientizem

O apresentador Fausto Silva
O apresentador Fausto Silva - Reprodução
São Paulo

O Domingão do Faustão foi ao ar de maneira diferente neste domingo (16). Pela primeira vez nas três décadas da atração, Fausto Silva, 69, subiu ao palco sem uma plateia ao vivo para acompanhá-lo, devido à atual pandemia de coronavírus.

Ele começou o programa explicando a situação, dizendo que as medidas para esvaziar os auditórios dos programas da Globo são "por uma questão de precaução, é óbvio".

"Esse Domingão de 15 de março de 2020 é o primeiro de sua história, em quase 31 anos na Globo, de um programa de auditório, que terá o seu auditório vazio. O coronavírus é o responsável por isso", explicou o apresentador.

Ele também pediu para as pessoas serem responsáveis a fim de evitar a propagação da doença. "Você não pode ser egoísta e egocêntrico, porque, para quem tem mãe e pai, é aí que ta o problema", disse.

Bem-humorado, lembrou que ele próprio, pela idade, está no grupo de risco da doença. Ele recebeu, nesta edição do dominical, especialistas para dar dicas sobre o covid-19.

Outra mudança radical no programação deste domingo foi a ausência das bailarinas fixas do Domingão do Faustão. De acordo com o UOL, um novo balé foi contratado para esta edição, já que uma das dançarinas teria sido diagnosticada com o novo coronavírus.

Ela teria ensaiado com cerca de 20 colegas de elenco, ​que agora estão em isolamento.

Outro dominical que foi ao ar diferente neste domingo foi o Passa ou Repassa, do SBT. Também pela primeira vez sem público, a atração fez menção à pandemia.

"Olha o coronavírus. Se você espirrar...", disse Celso Portiolli ao assistente Marquito, em tom de brincadeira. "Passa aqui álcool em gel, mas não desperdiça que está caro."​

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem