Música

Grupo de K-pop VAV revela gosto por funk e sertanejo e diz que Brasil é lugar de novas energias

Banda se lança álbum com performances mais sexies na terça (19)

Grupo de K-pop VAV em shows no Brasil (2019)

Grupo de K-pop VAV em shows no Brasil (2019) Mayara Engly

Beatriz Vilanova
São Paulo

Após passagem pelo Brasil pela segunda vez para a turnê "Meet & Live Señorita – Latin Tour 2019", o grupo masculino de K-pop VAV revelou algumas de suas melhores lembranças dos momentos passados no Brasil.

“Especialmente no Brasil, temos recebido muito amor. As primeiras palavras que aprendemos no Brasil foram as que os fãs mais gritaram para nós: 'Te amo'. E pensamos o que poderíamos fazer para agradecer a esse amor”, disse St. Van em entrevista à Folha.

“Sentimos que os gritos e a torcida aumentaram muito”, disse Lou, comparando os shows com a última passagem pelo Brasil. “E passaram a cantar mais partes em coreano, o que nos deixou muito surpresos.”

Baron relembra um momento marcante durante as apresentações por aqui, em que o grupo encontrou uma menina que estava perdendo a visão. “Deve ser muito difícil e necessita muita paciência, mas ouvir ela dizer que ganha forças com as nossas músicas e apresentações, quase nos fez chorar”, disse.

“Outro momento foi quando apresentamos pela primeira vez aos fãs brasileiros a música ‘Touch you’. Foi um momento que me surpreendi, mais uma vez, com a energia dos fãs brasileiros”, completa Ayno.

Durante as apresentações, que aconteceram em fevereiro em Goiânia, Belém, Porto Alegre e São Paulo, o VAV apresentou não só suas músicas novas e antigas, mas também arriscou cantar “Havana” (hit de Camila Cabello) e trechos da banda Rouge.

St. Van explica que “Havana” foi um grande sucesso na Coreia do Sul, e que representa bem as músicas latinas, com “um fundo mais sexy”, que serve como um ponto de contato com os fãs. Vale lembrar que, na mesma pegada, o grupo lançará o novo álbum “Thrilla Killa” na terça-feira (19), com objetivo de mostrar performances mais poderosas e sexies, um conceito ainda inédito na carreira do VAV.

“Já a música Ragatanga foi muito fácil e divertida. Resolvemos mostrar porque pensamos que os fãs pudessem gostar”, diz Baron. Ace completa: Conhecemos ‘Ragatanga’ em uma brincadeira que fizemos num programa televisivo do Brasil. Teve algumas músicas, mas Ragatanga ficou na memória.”

“O Brasil tem estilos musicais bem marcantes e diferentes uns dos outros, achamos incrível”, diz St. Van. “Enquanto estávamos nos preparando para a turnê, encontramos 'Medo Bobo' da Maiara e Maraisa na internet e resolvemos aprender um pouco para presentear os fãs brasileiros. Além disso, desde nossa primeira visita, nossos fãs pedem muito que eu cante 'Galopeira' nos eventos”, brinca, em referência à música de Chitãozinho e Xororó.

Ace explica que o grupo gosta muito do sertanejo e funk brasileiros. “A música 'Oh Na Na Na' [funk do Bonde R300] foi um grande sucesso online na Coreia”, diz.

A experiência dos shows foi tão positiva que Ziu já confirma que irão voltar. “Brasil é um lugar que nos deu novas energias. Também é o país em que fizemos turnê pela primeira vez, e os fãs sempre nos dão forças, seja em momentos de felicidade, seja em momentos de dificuldade. VAMPZ, nos vemos de novo no Brasil”.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem