Música

Kanye West foi afastado do Coachella por exigir construção de domo

Organizadores do festival substituíram o rapper por Ariana Grande

Kanye West durante encontro com o presidente americano, Donald Trump
Kanye West durante encontro com o presidente americano, Donald Trump - REUTERS/Kevin Lamarque
São Paulo

Kanye West teria sido afastado do posto de atração principal do festival Coachella de 2019 dias antes do anúncio do lineup, após organizadores se recusarem a atender a exigência do rapper de que um domo fosse construído no local dos shows. 

Segundo a "Billboard", revista americana especializada em música, no dia 31 de dezembro de 2018 os organizadores do Coachella estavam prontos para anunciar Kanye como uma atração quando o rapper pediu que o festival construísse um domo especial que abrigasse seu show. 

O domo, concebido pelo designer de palcos de West, John McGuire, providenciaria uma produção de 360 graus com "produção de alta tecnologia e vídeos imersivos" e West no centro do domo. 

Contudo, os organizadores informaram a West que seria "impossível" construir o domo em tempo para o festival, que ocorre em abril, e que construí-lo obrigaria a organização a remover uma grande área de banheiros químicos. Kanye então teria zombado a organização por impedir sua visão criativa por conta de banheiros portáteis, afirma a "Billboard". 

Após as exigências de West, o cofundador do Coachella, Paul Tollett, procurou os agentes da cantora Ariana Grande para garantir a cantora pop como a atração principal do domingo no lugar do rapper, que não havia assinado um contrato para a vaga, duas semanas antes. Kanye e Grande chegaram a trocar acusações no Twitter. O festival Governors  Ball, que ocorre em Nova York, também teria recusado as exigências de West por um domo. 

O Coachella, que chegou a cogitar Justin Timberlake como uma de suas principais atrações, apresentará artistas como a banda Tame Impala e o rapper Childish Gambino.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem