Humanos

Pivô de 34 anos se torna o primeiro jogador da NBA a assumir que é gay

O pivô Jason Collins se tornou o primeiro jogador da NBA a assumir, publicamente, que é gay.

O atleta defendeu o Boston Celtics e Washington Wizards nesta temporada e agora é um agente livre.

O anúncio foi feito por Collins em entrevista para a revista "Sports Illustrated", nesta segunda-feira.

Crédito: Tami Chappell/Reuters O pivô Jason Collins, dos Celtics, domina a bola marcado de perto por Kyle Korver, do Atlanta Hawks
O pivô Jason Collins, dos Celtics, domina a bola marcado de perto por Kyle Korver, do Atlanta Hawks

"Não pretendia ser o primeiro a dizer que era gay na NBA. Mas agora que sou, fico feliz em começar as conversas", afirmou. "Eu gostaria de não ser o garoto da sala de aula que dizia: 'eu sou diferente'.

Aos 34 anos, Collins já defendeu seis equipes no basquete profissional americano (além de Celtics e Wizards, jogou por New Jersey Nets, Memphis Grizzlies, Minnessota Timberwolves e Atlanta Hawks) e disse que não pretende se aposentar tão cedo. Ele está na liga desde a temporada 2001/2002.

O pivô de 2,13 metros ganhou aplausos do ex-presidente dos EUA Bill Clinton, cuja filha, Chelsea, estudou com o atleta na Universidade de Stanford.

"O anúncio de Jason hoje é um importante momento para o esporte profissional e algo história para a comunidade LGBT", disse Clinton. "Espero que todos, principalmente os colegas da NBA, a imprensa e os fãs deem todo o suporte e respeito que ele merece", completou.

Em fevereiro deste ano, outro jogador profissional, mas do futebol, também assumiu publicamente que é gay: Robbie Rogers, 25.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias