Estilo

Chanel anuncia produção de máscaras em reforço contra o coronavírus

França tem usado 40 milhões de máscaras por semana; médicos têm se queixado da escassez

Loja Chanel em Monte Carlo, Monaco
Loja Chanel em Monte Carlo, Monaco - Eric Gaillard/Reuters
Richard Lough
Paris

A empresa especializada em alta-costura e bens de luxo Chanel informou neste domingo (29) que lançará uma produção de máscaras para ajudar a reforçar os suprimentos na França, conforme o coronavírus se espalha pelo país.

Os protótipos estavam sendo trabalhados e sairiam das linhas de produção assim que recebessem a aprovação das autoridades francesas.

“Hoje estamos mobilizando nossa força de trabalho e nossos parceiros para produzir máscaras e blusas de proteção”, afirmou a Chanel em comunicado.

No sábado (28), o ministro da Saúde francês, Olivier Veran, disse que o governo ordenou o fornecimento de mais de 1 bilhão de máscaras faciais, principalmente da China, nas próximas semanas e meses.

A França está usando 40 milhões de máscaras por semana, disse ele. Médicos, cuidadores de idosos e policiais têm se queixado da escassez do produto.

A Chanel também disse que não colocaria nenhum de seus 4.500 funcionários em desemprego temporário, num momento de crise da atividade econômica.

Reuters
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem