Estilo

O concurso de beleza em que ser alta e loira é uma desvantagem

Competição reflete padrão de beleza mexicano: 'Somos mulheres de pele escura', diz vice-campeã

Em concurso de beleza no México, ser alta e loira é uma desvantagem
Em concurso de beleza no México, ser alta e loira é uma desvantagem - BBC

Descrição de chapéu BBC Brasil
México

Concursos de beleza costumam seguir um padrão. Mas, na Cidade do México, existe uma competição em que ser alta e loira é uma desvantagem.

O intuito é coroar "A Flor mais Linda da Terra" ("La Flor más Linda del Ejido", em espanhol). O concurso celebra a mistura das heranças indígena e espanhola no México, conhecida como a “cultura dos mestiços". Assista o vídeo aqui.

Segundo a vice-campeã de 2008, Itzel Carpio Pavón, "somos bombardeadas com a ideia de que as mulheres têm que ser magras, altas, loiras e maquiadas". "Bem, esta não é a nossa realidade. Somos mulheres de pele escura", diz. "Somos baixas, mas isso não significa que não somos bonitas", acrescenta.

Mexicanos com pele mais escura tendem a sofrer maior discriminação. As 30 participantes passam uma semana aprendendo sobre história, músicas e danças pré-hispânicas. O prêmio é concedido com base na apresentação e no conhecimento cultural.

No ano que vem, a competição vai comemorar seu 234º aniversário. Ainda que date de mais de dois séculos, o concurso da forma como é realizado hoje existe desde 1955 em Xochimilco, um dos 16 distritos da Cidade do México.

BBC
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem