Tony Goes

Júlio Andrade encerra 'Um Contra Todos' e já está emagrecendo para viver Betinho

Quarta e última temporada da série estreia nesta sexta (27) na Fox Premium 2

Um Contra Todos
João Fernandes e Julio Andrade na quarta e última temporada da série Um Contra Todos, da FOX - Divulgação

Como quase todo mundo, Júlio Andrade está de quarentena. Por um lado, é ótimo: o ator gaúcho acaba de se mudar para uma casa no bairro paulistano de Alto de Pinheiros, e o confinamento forçado o ajudará a se aclimatar ao novo endereço. Junto com ele estão sua mulher, Elen Cunha, o filho de ambos, Joaquim, e o irmão mais novo de Júlio, o também ator Ravel Andrade (o Elias da novela “Amor de Mãe”, da Globo).

Por outro lado, o isolamento atrapalhou o lançamento da quarta e última temporada de “Um Contra Todos”, que estreia nesta sexta (27) no canal Fox Premium 2. Júlio Andrade encarna o protagonista Cadu, um homem comum que é condenado injustamente por tráfico de drogas. Na cadeia, ele acaba se envolvendo com o crime organizado para poder sobreviver. O papel rendeu a Júlio duas indicações ao prêmio Emmy Internacional de melhor ator em série dramática.

Pré-estreias, coletivas e entrevistas presenciais tiveram que ser canceladas. Mas eu consegui conversar com Júlio por telefone, tanto sobre seus projetos profissionais como sobre suas perspectivas para o futuro.

“Foi muito difícil encontrar a medida certa para o Cadu”, conta ele a respeito do protagonista de “Um Contra Todos”. “A primeira temporada é inspirada em um caso real, mas as seguintes, não. Uma coisa que me ajudou muito foi o fato de, quase sempre, gravarmos em ordem cronológica, por determinação do diretor Breno Silveira. Na preparação, eu não quis me aprofundar muito no universo do crime. Porque o Cadu vai descobrindo esse universo aos poucos. Quando menos eu soubesse, melhor”.


Eu mesmo já comparei “Um Contra Todos” à série americana “Breaking Bad”, porque ambas falam de cidadãos pacatos que, por vias tortas, se tornam chefões do narcotráfico. Mas Júlio me chama a atenção para uma diferença crucial: ao contrário de Walter White, Cadu jamais se corrompe.

Já para viver o médico Evandro, da série “Sob Pressão” (Globo), Júlio precisou adquirir conhecimentos técnicos, para passar mais credibilidade. A série deveria ter terminado na terceira temporada, mas o clamor do público e da crítica lhe garantiram uma sobrevida.

“Vamos ter mais duas temporadas a partir de 2021, e eu devo dirigir alguns episódios”, comenta o ator, que teve sua primeira experiência por trás das câmeras dirigindo sozinho um episódio da terceira fase, e um outro em parceria com o diretor-geral Andrucha Waddington. “Eu sou muito mais CDF como diretor do que como ator. Descobri até que, de certa forma, eu já dirigia há muito tempo”.

Nos últimos quatro anos, Júlio Andrade deixou o cinema um pouco de lado e se revezou entre as temporadas de “Um Contra Todos” e “Sob Pressão” (por coincidência, as duas séries são da mesma produtora, a Conspiração Filmes). Foi um período extenuantes, pois ambos papéis exigem uma enorme entrega física e emocional. Nesse meio tempo, ele ainda encontrou tempo para uma participação especial em “Amor de Mãe”: encarnou Sinésio, o irmão de Thelma, que morreu logo no começo da novela.

“O mais difícil foi ficar longe da família, não trocar de personagem”, afirma Júlio. “Tenho meus tempos de ficar em casa, mas também gosto de sair, para querer voltar. No set de filmagem, eu preciso me concentrar no trabalho”.


Seu próximo projeto será bem diferente: a série “Betinho”, que está sendo desenvolvida por José Júnior, do Afroreggae Audiovisual, para o Grupo Globo. Sérgio Machado será o diretor-geral e Júlio fará o papel-título: o sociólogo e ativista Herbert José de Sousa (1935-1997), que se notabilizou pela luta contra o fome no Brasil e era irmão do cartunista Henfil.

“Betinho” ainda está na fase da confecção dos roteiros, e pode ser que Júlio Andrade dirija alguns episódios. Além disso, o ator vai aproveitar a quarentena para emagrecer. Não deixa de ser curioso: justamente ele, que já é magérrimo, ainda está acima do peso para viver o esquelético Betinho.

“Este será um ano de luta, mas também um ano em que eu preciso agradecer por tudo que já conquistei”, conclui Júlio. “Preciso, mais do que nunca fazer alguma coisa pelo próximo. Ação mesmo, não postagens na internet”.

A Fox Premium 2 exibe dois episódios em sequência da quarta e última temporada de “Um Contra Todos” nesta sexta, a partir das 23h30. As três temporadas anteriores estão disponíveis no aplicativo da Fox e também na Globoplay.

Tony Goes

Tony Goes tem 60 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem