Tony Goes

Quem fez a denúncia falsa que proibiu os memes da Globo no Twitter?

Emissora nega ter pedido que proibisse internautas de usar seus conteúdos

 
Logo da Rede Globo
Logo da Rede Globo - Reprodução/Globo

​A Globo, a maior produtora de teledramaturgia da América Latina, está protagonizando ela mesma uma novela na internet, ainda que de maneira involuntária.
 
Os momentos iniciais foram cheios de drama e suspense, como em um folhetim de João Emanuel Carneiro. Na noite de quarta (20), alguns usuários do Twitter foram notificados, por emails enviados pela própria rede social, de que deveriam remover de seus perfis todas as imagens retiradas de programas da Globo. Outros simplesmente tiveram suas contas suspensas, sem nenhum aviso prévio.
 
A justificativa era de que tais imagens –a maioria já transformadas em memes, acompanhadas por frases irônicas ou grafismos –infringiria os direitos autorais da emissora.
 
Com isso, estariam proibidas brincadeiras com o "Não sou capaz de opinar" emitido por Gloria Pires durante a cerimônia do Oscar de 2016. Ou como a icônica "Nazaré Confusa", que repercutiu no mundo inteiro e até foi usada pela própria Globo, para promover a reprise da novela "Senhora do Destino" no Vale a Pena Ver de Novo.
 
A internet brasileira reagiu com veemência. A Globo estaria abusando de seu poder, apesar de amparada pela lei, e dando o proverbial tiro no pé. A Record aproveitou a onda e postou um tuíte onde liberava os memes com suas imagens. O perfil do telejornal SBT Rio no Twitter fez parecido.
 
O clima de revolta só amainou no final da tarde desta quinta (21), quando a própria Globo soltou um comunicado negando tudo. "A Globo não solicitou a derrubada de nenhum dos conteúdos citados. A empresa tem um profundo respeito pelos seus fãs e pela maneira como se relacionam com a sua programação e trabalha todos os dias para que essa saudável dinâmica conviva com seu compromisso de defesa dos direitos autorais e de combate à pirataria.”, diz o texto elaborado por sua Central de Comunicação.
 
Na sequência, o Twitter começou a restituir os conteúdos e contas suspensos, e enviou uma mensagem de esclarecimento, em inglês, aos usuários que foram atingidos pela denúncia falsa. Mas a novela ainda não acabou. Falta resolver o mistério: se não é a própria Globo, então quem é que está por trás desse imbróglio todo?
 
Não é simples apresentar uma denúncia ao Twitter. O denunciante precisa preencher um longo formulário e ainda se declarar representante autorizado da pessoa jurídica em questão. O perjúrio pode trazer consequências graves para o falso denunciante.
 
O fato é que o Twitter se deixou enganar, e ainda arranhou a reputação da própria Globo. Seria este o objetivo dos verdadeiros culpados? Vamos aguardar os próximos capítulos.

Tony Goes

Tony Goes tem 56 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.blogspot.com

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias