Cabelo, Make & Mais

Cabelo pink: como aderir à cor que está virando tendência em versões suaves ou impactantes

Tom fantasia se tornou queridinho entre as celebridades e nas ruas

Pink em versão suave: trabalho meticuloso com leve dégradée de tons e mantendo as raízes como fundo
Pink em versão suave: trabalho meticuloso com leve dégradée de tons e mantendo as raízes como fundo - Divulgação/ Keune

Modelos experimentam faz tempo. Celebridades vêm aderindo. E até as grandes marcas de produtos capilares já se renderam ao movimento das passarelas, das ruas e do tapete vermelho e têm lançado vários produtos para atender à demanda. É, o cabelo rosa deixou de ser “look” alternativo e virou opção viável até para quem é mais conservadora.

“É uma cor que deixa a mulher bonita e, de uma maneira inesperada, até mesmo mais sexy”, me explicou recentemente o cabeleireiro Diego Américo, do salão Amuse Studio. “Não é mais coisa de menina descolada”, complementa Ricardo dos Anjos, do salão House of Beauty. “Agora todo mundo usa: a jovem ligada às tendências, a mulher mais clássica, a velhinha que quer dar uma nuance diferente aos grisalhos. Está virando ‘must’!”

A colorista Isabella Carolina, artista L’Oréal Professionel e profissional do Circus Hair, concorda com eles. E explica que, além de embelezar, o rosa é uma boa opção de cor fantasia por outro motivo: desbota bonito, ao contrário de azuis, roxos e outros tons, que perdem o impacto facilmente. Bella, uma especialista nesse tipo de coloração, divide com a gente várias dicas para colorir —e depois manter— o cabelo de pink.

Como fazer e cuidar

  1. O rosa é uma cor que fica visível em cabelos claros

    É morena e quer aderir? Tem duas opções. Descolorir o cabelo inteiro para conseguir uma cor blocada ou então fazer reflexos e aplicar o tonalizante rosa por cima

  2. E até que ponto é preciso descolorir?

    Se você quiser um tom de rosa mais intenso, não é preciso remover toda a pigmentação do cabelo –quando ele chega naquele ponto em que fica amarelado, já vai “pegar” o rosa perfeitamente. Mas se quer uma nuance pastel, não tem jeito: o cabelo precisará ficar platinado antes de ser colorido com o tonalizante escolhido.

  3. Que tom de rosa você quer?

    Hoje, há várias opções no mercado: pink, chiclete, pastel... Wella, L’Oréal Professionel, Keune, Schwarzkopf, Salon Line, Quem Disse, Berenice? e Keraton são algumas das marcas que oferecem colorações dessa tonalidade. E é possível multiplicar os efeitos usando-se produtos específicos, das linhas profissionais, para diluir a cor. É o caso do Color Fuel Clear, da L’Oréal Professionnel, que transforma rosas intensos em delicadas nuances pastel.

  4. Para garantir um resultado bonito por mais tempo

    É importante usar xampus e condicionadores específicos para a manutenção da cor –eles contêm filtros, polímeros e óleos que irão proteger os fios do desbotamento. Se você tiver feito uma descoloração prévia, é igualmente importante aplicar uma máscara de efeito restaurador (com aminoácidos, proteínas e outros ativos reconstrutores) uma vez por semana ou a cada dez dias.

  5. Não gostou do resultado?

    Dá para acelerar o desbotamento usando xampu de limpeza profunda. Mas, atenção, o cabelo tende a ficar mais seco se você utilizar muito esse recurso. Depois de lavar, aplique uma máscara emoliente para reverter esse efeito colateral.

  6. Lembre-se:

    A coloração rosa pode durar de uma semana a mais de um mês, dependendo da qualidade do produto utilizado e dos cuidados que você toma. E quando desbota, não tem jeito: é preciso reaplicar o tonalizante para reavivar a cor.

 

Inspire-se nestas variações!

Cabelo, make & mais

Maria Cecília Prado (@mceciliaprado) é jornalista especializada em beleza, lifestyle e consumo. Foi editora nas revistas "Elle", "Claudia" e "Estilo" e escreveu o livro a "Beleza dos Signos". Atua como consultora, desenvolve conteúdos customizados e coordena o site "Beauty Editor", referência em tendências, notícias de beleza e reviews de produtos.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias